Bangkok é uma cidade fervilhante em todos os sentidos. Extremamente agitada e muito, muito quente. Um calor úmido que faz todo mundo suar. Na minha opinião, é a capital mais interessante da Ásia. Só que Bangkok é uma cidade bem polarizante: ou você ama ou você odeia. Nesse post você vai encontrar um resumo do que visitar em Bangkok.

Onde se hospedar em Bangkok

Eu fiquei na Khao San Road, a meca dos mochileiros. Uma rua extremamente caótica, barulhenta, mas é o lugar perfeito para conhecer pessoas, de todos os tipos, de todos os países. Sem contar que é bem pertinho dos principais pontos turísticos da cidade e tem uma vida noturna bem agitada.

Comida é o que não falta na Khao San Road e eles servem de tudo – dos pitorescos insetos fritos a pratos de cozinha internacional. Eu comia nas barraquinhas de rua. Frutas frescas, como abacaxi, manga, morango, melancia a Pad Thai (um macarrão frito tailandês com verduras e/ou carne de porco e frango). Outra coisa que é muito boa é a panqueca tailandesa. É uma espécie de pastel brasileiro. A minha favorita era de banana com nutella. E custava 40 baht.

As polêmicas barraquinhas que vendem insetos fritos

As polêmicas barraquinhas que vendem insetos fritos

Na primeira vez que visitei Bangkok, decidi contratar uma guia particular para me levar nos principais pontos. Foi legal, mas não é necessário. É super tranquilo fazer turismo em Bangkok e os pontos turísticos são relativamente próximos.

1. Royal Grand Palace e Emerald Buddha Temple 

São os pontos turísticos mais famosos da cidade e ficam bem próximos da Khao San Road, uns 15 minutos a pé. A entrada custa 400 baht e você deve se vestir de maneira respeitosa (homens tem que ir de calça e mulheres têm que cobrir os ombros e joelhos e não usar roupas coladas ao corpo). Se eles te “barrarem” na entrada, você pode alugar uma vestimenta especial para entrar.

O que visitar em Bangkok

Riqueza de detalhes que impressiona

O lugar é lindo! Extremamente exótico, dourado. Muito diferente mesmo. Prepara-se para ver muito dourado e diferentes tipos de Budas.

O que visitar em Bangkok

2. Wat Po

É lá que está o enorme “Reclining Budha”, ou seja, o Buda deitado.

O que visitar em Bangkok

Enorme

3. Temple of Dwan – Wat Arun 

É um templo maravilhoso com uma riqueza de detalhes absurda e fica na beira do rio. Você pode pegar um barquinho local para chegar até lá. A subida do templo é bem íngreme, mas vale cada degrau. Lá de cima você consegue umas das  melhores fotos de Bangkok.

O que visitar em Bangkok

4. Wat Mahathat

Outro templo super bonito, dourado e exótico.

5. Casa do Jim Thompson

O lugar é interessante, mas só vá até lá se você estiver com tempo sobrando, porque há outros lugares muito mais bonitos em Bangkok. Bom, se você quiser comprar artigos de seda, aí o lugar se torna imperdível também.

6. Passeio noturno na beira do rio

Você pode fazer esse passeio com um dos inúmeros barcos que oferecem jantar ou apenas dar uma caminhada pela região e tirar umas fotos dos prédios iluminados na beira do rio. Se tiver a oportunidade, vale a pena jantar ou tomar um drink em um dos hotéis mais altos da cidade.

7. Compras

Para quem quer fazer umas comprinhas, vale a pena investir um ou dois dias só nisso. E tem que barganhar sempre (nos mercados de rua e/ou informais). O preço dado pelos vendedores nunca é o final.

Amulet Market

Ótimo lugar para comprar souvenirs como Budhas em miniatura, de boa qualidade e com preços dignos.

8. MBK

Um shopping bem popular, em que cada andar vende determinado tipo de coisa. Um andar vende cosméticos, o outro vende eletrônicos e por aí vai.

9. Weekend Market (JJ)

Maior mercado de rua do mundo. Não tive a oportunidade de ir, mas escutei que é muito bom (e caótico).

10. Night Markets

Diversas regiões de Bangkok têm mercados noturnos. Eu visitei o da Khao San Road e do Pat Pong District. Mas é válido apenas se você estiver interessado em rolex falso, camisetas com piadas e coisas falsificadas.

11. Central World Plaza

Shopping com marcas internacionais. Se você tiver muito dinheiro para gastar, vale a visita, até porque grifes famosas não são tão baratas na Tailândia (quase o preço do Brasil).

Outras dicas de Bangkok

Todas as dicas da Tailândia

  
Lembrou do seguro viagem? Ele é muito importante e obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e também em Cuba e Venezuela. Nos demais países também é recomendável a contratação, pois não podemos prever incidentes. Leia sobre minha internação na Tailândia. No caso dos Estados Unidos, por exemplo, o custo médico diário de uma internação fica na faixa dos U$2.000 (caríssimo). Para os EUA a contratação de um seguro com cobertura de U$1 milhão não é exagero. Além disso, o seguro é super útil nos casos de cancelamento de viagem e extravio de bagagem (para citar alguns exemplos). Uso o seguro da Assist Card (vendido com desconto pela Real Seguros) há anos. Precisei utilizar 4 vezes durante minha volta ao mundo e sempre fui muito bem atendida. Você pode cotar com eles sem compromisso e, caso opte pela contratação, pode pagar em 6 vezes sem juros no cartão ou com desconto de 5% no pagamento à vista.
Cada vez que você reserva algo com um dos nossos parceiros recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter atualizado e com novas dicas de viagem. Seguro viagem geral 728x90