A Tailândia é um dos meus países preferidos no mundo. Quando fui para lá pela primeira vez (2010) quase não encontrei informações sobre o país na língua portuguesa. Hoje o destino caiu nas graças dos brasileiros, principalmente por causa das promoções de passagens áreas e as praias paradisíacas, mas é bom saber algumas coisinhas antes de viajar para a Tailândia. Já voltei algumas vezes desde então e as dicas continuam atuais.

Fiquei doente na Tailândia e tive que acionar o seguro viagem. Veja o que aconteceu.

O que você precisa saber antes de Viajar para a Tailândia

– A Tailândia tem uma política bem severa em relação às drogas. Se você for pego com drogas, será preso.

Qual a melhor época para viajar para a Tailândia?

– A alta temporada é de novembro a março. Essa época é considerada “inverno”, mas só significa que quase não chove e é menos quente que no restante do ano.

– Verifique se não está indo na época de chuvas, pois alguns lugares chegam a fechar os hotéis por causa das monções. A costa de Phuket/Krabi/Railay/Koh Phi Phi/Koh Lanta tem chuvas entre abril e outubro, já a costa de Koh Samui/Koh Panghan/Koh Tao tem mais chuvas entre outubro a dezembro.

Preciso de visto para entrar na Tailândia?

– Brasileiros não precisam de visto para entrar na Tailândia. Ele é concedido “on arrival” (na chegada) e brasileiros ganham 90 dias para permanecer no país se entrarem pelos aeroportos. Europeus ganham só 30 dias se entrarem pelos aeroportos e 15 se entrarem via terrestre. Fique ligado na data de expiração do seu visto, pois se sair do país depois do prazo, terá que pagar uma multa.

Que precauções devo ter?

– O certificado internacional de vacina de febre amarela é exigido na chegada. Tenha esse certificado em mãos e passe no posto de saúde do aeroporto  para preencher uns papéis, antes de entrar na fila da imigração. Essa vacina tem que ser tomada pelo menos 10 dias antes da viagem. Conheço gente que esqueceu o certificado e teve que pagar um suborno lá no aeroporto (sim, é um país bem corrupto).

– É um país seguro, porém existem certos golpes. O mais famoso é o golpe dos “lugares turísticos fechados”, aplicado frequentemente por motoristas de tuk tuk e táxi. O turista é enganado, achando que a atração está fechada, entra no táxi e é levado em lojas de terno caríssimas. Outro golpe é a corrida barata de tuk tuk. O motorista oferece uma corrida por 10 baht e leva o turista para várias lojas. Em troca, ele ganha gasolina dessas lojas e o turista perde o dia. É bom ficar atento a esses golpes e, como em todos os lugares, ter um cuidado redobrado com o dinheiro e passaporte. Porém, é um país seguro e dá para viajar tranquilamente por lá, sem medo de assaltos.

Qual a moeda da Tailândia e quanto dinheiro devo levar?

– A moeda oficial do país é o Baht. Em média, U$1 compra 30 baht (depende da valorização do dólar).

– As notas de U$50 e U$100 valem mais na hora da troca nas casas de câmbio. Existem várias casas de câmbio espalhadas pelas ruas (são seguras), então não é preciso ir ao banco trocar dinheiro. Eles fazem câmbio das principais moedas do mundo e também dos países próximos do país (dólar, euro, libra, dólar australiano, etc.)

– Cartões de crédito e débito são aceitos, mas na maioria dos lugares é cobrada uma taxa adicional de 3 a 7% para o pagamento. Ou seja, é mais vantajoso pagar em dinheiro.

– A cada saque nos caixas automáticos – fora a tarifa de saque do seu banco – também é cobrada uma tarifa de 150 baht, equivalente a uns U$5. Quem cobra essa taxa são os bancos tailandeses.

Tire todas as suas dúvidas sobre viajar para a Tailândia

Curiosidades sobre a Tailândia

– De maneira geral, as pessoas que lidam com o turista falam um inglês intermediário. É possível se virar falando inglês.

– É um país budista e para visitar os templos sagrados, deve-se vestir de maneira respeitosa. Ombros e joelhos devem estar cobertos e, no caso das mulheres, calças legging não são aceitas por serem muito justas. Por via das dúvidas, recomendo andar com uma canga na bolsa.

– Tudo é barganhado por lá. Nos principais pontos turísticos, depois de muita negociação, é possível chegar a um valor 5 vezes menor do que o oferecido primeiramente pelo vendedor. Ajuda bastante se você falar que é brasileiro.

Extra

O seguro de viagem não é obrigatório para viajar para a Tailândia, mas é extremamente recomendável que você faça um. Eu fiz o seguro da Assist Card, vendido com desconto pela Real Seguros.

Leia mais sobre a Tailândia

  
Lembrou do seguro viagem? Ele é muito importante e obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e também em Cuba e Venezuela. Nos demais países também é recomendável a contratação, pois não podemos prever incidentes. Leia sobre minha internação na Tailândia. No caso dos Estados Unidos, por exemplo, o custo médico diário de uma internação fica na faixa dos U$2.000 (caríssimo). Para os EUA a contratação de um seguro com cobertura de U$1 milhão não é exagero. Além disso, o seguro é super útil nos casos de cancelamento de viagem e extravio de bagagem (para citar alguns exemplos). Uso o seguro da Assist Card (vendido com desconto pela Real Seguros) há anos. Precisei utilizar 4 vezes durante minha volta ao mundo e sempre fui muito bem atendida. Você pode cotar com eles sem compromisso e, caso opte pela contratação, pode pagar em 6 vezes sem juros no cartão ou com desconto de 5% no pagamento à vista.
Cada vez que você reserva algo com um dos nossos parceiros recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter atualizado e com novas dicas de viagem. Seguro viagem geral 728x90