Muita gente tem passaporte europeu e nem sabe das vantagens que tem possuindo tal documento. No sul do Brasil, é muito comum encontrar pessoas com dupla cidadania – brasileira e italiana. Eu possuo os dois passaportes e só fui atrás de toda a documentação quando já estava vivendo na Europa com um visto temporário.

Minha família já estava na fila há anos, mas o consulado de Curitiba é um dos piores do Brasil para se conseguir a cidadania. A fila é enorme e a média para o processo de reconhecimento da cidadania é de 10-15 anos. Tanto é que, em 2005,  decidi fazer a minha sozinha na Itália. Foi bem tranquilo, pois ainda não havia muitos brasileiros por lá e muitos nem sabiam como fazer o processo.

Sou o tipo de pessoa que quando quer uma coisa, não sossega até conseguir. Fui até o finado orkut e fiz uma ampla pesquisa em todas as comunidades e decorei o passo a passo o reconhecimento da dupla cidadania. Em posse de todas as informações e todos os documentos, cheguei no Comune (prefeitura) da cidade que meus parentes moravam e dei entrada no processo. Lógico que ajudou bastante o fato do meu primo ter sido prefeito na tal cidade e ter me dado aquela força lá na prefeitura agilizando meu processo. Além disso, eu fui a primeira brasileira a ter a cidadania reconhecida naquele comune e a pessoa que era responsável pelo processo, gostou tanto da novidade e de ter algo novo para fazer que agilizou meu processo. Em 45 dias, já estava com todos os documentos em mãos (identidade e passaporte).

Ter um passaporte europeu dá a você não só as vantagens de entrar na Europa na fila de europeus e sem nenhuma interrogação, mas principalmente o direito de ser cidadão em todos os países integrantes da comunidade européia. Traduzindo, você pode morar legalmente, trabalhar, pagar os devidos impostos e ter direito a uma futura aposentadoria por lá (se for o caso).

Outra vantagem é a isenção de vistos para vários países, entre eles, o tão sonhado e queridinho dos brasileiros – os Estados Unidos. Na verdade, você precisa de uma autorização prévia eletrônica para entrar no país, mas é bem tranquilo de conseguir.

Só para citar alguns países que não precisei de visto usando meu passaporte italiano – Emirados Árabes Unidos (Dubai), Estados Unidos, Japão, Austrália.

Outra grande vantagem para quem tem um passaporte italiano e está na faixa de 18 a 30 anos é solicitar o Working Holiday Visa para a Austrália. Foi esse visto que consegui e me permitiu trabalhar lá legalmente, em tempo integral.

Informação extra a respeito de imigração

Muita gente já me perguntou se dá para sair e entrar no Brasil só com o passaporte europeu. Fiz esse teste em junho de 2013 quando fui para o México e apresentei só o passaporte italiano e meu RG. Tem que deixar claro para a Polícia Federal que você tem dupla cidadania. Não esqueçam disso! Pode ficar na fila dos brasileiros mesmo. Eles não gostam muito dessa tática, mas dá certo. Ah! E na volta, eles carimbam seu passaporte europeu, mas dá tudo certo. Fica no sistema que você tem dupla cidadania.

Busque o seu hotel pelo Booking.com