Copacabana é um cidade pequena da Bolívia, na beira do lago Titicaca. O lago Titicaca é o lago mais alto e navegável do mundo e a água é salgada. Um dos detalhes mais notáveis de Copacabana é o céu azul e o sol que brilha e muito forte.

As melhores acomodações da cidade ficam morro acima. Eu bem que tentei ficar no famoso hotel La Cúpula, mas ele estava lotado e acabei ficando num hotel vizinho, o Utama. Ótimo custo-benefício. Paguei 70 bolivianos (pouco mais de U$10) por um quarto privativo e com banheiro e ainda estava incluso na diária um excelente café da manhã com panquecas, frutas, iogurte, pães. Foi o melhor que comi na Bolívia. E ainda tinha wi-fi liberada no hotel. O Utama é simples, mas é limpo.

Hotel Utama

minha cama

Não tem muita coisa para fazer em Copacabana a não ser apreciar o lago e aguardar o pôr do sol, que é incrível.

Copacabana Bolívia

O Lago Titicaca

 

Copacabana Bolívia

Há também a igreja de Nossa Senhora de Copacabana e o Serro Calvário.

Copacabana Bolívia

Outra coisa que recomendo é comer as truchas, que são os peixes do lago Titicaca. A Bolívia não tem esse padrão de higiene que estamos acostumados e uma hora ou outra você terá uma intoxicação alimentar. Muita gente fica numa dieta a base de Pringles, chocolate e coca-cola, mas arrisquei e comi a trucha grelhada, até porque adoro peixe. Bom, passei mal no primeiro dia, mas continuei comendo a comida local porque o que não me mata, me fortalece.

Copacabana Bolívia

A trucha grelhada com purê de batatas e salada

Na Bolívia temos que deixar o preconceito de lado, porque mesmo os lugares arrumados apresentam problemas sérios de higiene.

Para quem curte um agito, a noite de Copacabana não decepciona.

Eu achei corrido fazer Copacabana e Isla del Sol no mesmo dia, mas até que é possível. Ah! Ainda na fronteira do Peru me falaram que em Copacabana não tinha caixa eletrônico, mas tem sim. Só que já adianto que para quem tem Mastercard, muitas vezes dá problema e você não consegue sacar dinheiro. Troque o mínimo de dinheiro possível na fronteira (ainda no Peru), porque o câmbio em Copacabana é melhor. Outra coisa, não existe loja de câmbio oficial na cidade, então você troca o dinheiro no meio da rua numas barraquinhas, mas não tive problemas.

  
Lembrou do seguro viagem? Ele é muito importante e obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e também em Cuba e Venezuela. Nos demais países também é recomendável a contratação, pois não podemos prever incidentes. Leia sobre minha internação na Tailândia. No caso dos Estados Unidos, por exemplo, o custo médico diário de uma internação fica na faixa dos U$2.000 (caríssimo). Para os EUA a contratação de um seguro com cobertura de U$1 milhão não é exagero. Além disso, o seguro é super útil nos casos de cancelamento de viagem e extravio de bagagem (para citar alguns exemplos). Uso o seguro da Assist Card (vendido com desconto pela Real Seguros) há anos. Precisei utilizar 4 vezes durante minha volta ao mundo e sempre fui muito bem atendida. Você pode cotar com eles sem compromisso e, caso opte pela contratação, pode pagar em 6 vezes sem juros no cartão ou com desconto de 5% no pagamento à vista.
Cada vez que você reserva algo com um dos nossos parceiros recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter atualizado e com novas dicas de viagem. Seguro viagem geral 728x90