Por mais clichê que possa parecer, faz sol na Isla del Sol. É fácil se apaixonar pela Isla del Sol e embora todo mundo fale que você tem que dormir na ilha (não gosto dessas imposições), não dormi e não me arrependo.

Isla del Sol – como chegar

De Copacabana você tem que pegar um barco até a Isla del Sol. Paguei 35 bolivianos pelo bilhete de ida e volta, mas é possível encontrar por menos. É que comprei no hotel onde fiquei hospedada e eles me deram uma carona até o barco e me cobraram uma pequena comissão em cima.

O barco é demorado. Uma dica: vá na parte de baixo, porque é mais quentinho e o barco demora (você vai lembrar dessa frase quando pegar o barco).

Isla del Sol

Pelo menos a vista compensa a demora

Isla del Sol

A ilha é dividida em duas partes: parte norte que é onde você faz os passeios e parte sul onde você come e dorme. A caminhada de uma para outra dura umas três horas.

Então, se você só tiver meio-dia para explorar a Isla del Sol, escolha o barco que sai às 13h30 e visite só a ilha norte. Porém, certifique-se antes de entrar no barco para qual parte da ilha ele está indo.

Dormir na ilha

Se você quiser muito dormir na ilha, recomendo que vá apenas com uma mochila pequena (de ataque) porque os hotéis ficam no topo da parte sul (morro acima) e é difícil subir aquelas escadarias, até porque a altitude não ajuda.

Taxa de entrada

A taxa é de 10 bolivianos na parte norte e 5 bolivianos na parte sul.

Visitação

Já na entrada da parte norte da ilha, surge um guia (não convidado) e fala que todo mundo tem que fazer a caminhada com ele. Aí você tem que ir naquele esquema “excursão”. A primeira parada é em um museu e depois começa a caminhada. As paisagens são de tirar o fôlego.

Isla del Sol

Antes da subida

Isla del Sol

Você fica o tempo todo com o guia e cada um vai no seu ritmo porque a caminhada é realmente intensa para quem não está acostumado com exercício físico. Só que a paisagem compensa.

Isla del Sol

isla del sol

Paramos em vários lugares e lá no final o guia explica um ritual de purificação.

isla del sol

E depois vem mais uma surpresinha: o guia pede uma “propina” (que em espanhol significa gorjeta) e fala que ele não é pago pelo passeio. E ele ainda estipula o valor que quer receber.

Ah! E a volta é por sua conta e risco. Você tem uns 40 minutos (ou menos) para voltar para o barco. Tente não se distanciar do grupo. Eu me perdi e tive que correr desesperadamente para não perder o barco. E se você for do time dos animados e quiser atravessar para o outro lado da ilha, isso também é possível só que demora umas três horas. Boa sorte!

isla del sol

 

  
Lembrou do seguro viagem? Ele é muito importante e obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e também em Cuba e Venezuela. Nos demais países também é recomendável a contratação, pois não podemos prever incidentes. Leia sobre minha internação na Tailândia. No caso dos Estados Unidos, por exemplo, o custo médico diário de uma internação fica na faixa dos U$2.000 (caríssimo). Para os EUA a contratação de um seguro com cobertura de U$1 milhão não é exagero. Além disso, o seguro é super útil nos casos de cancelamento de viagem e extravio de bagagem (para citar alguns exemplos). Uso o seguro da Assist Card (vendido com desconto pela Real Seguros) há anos. Precisei utilizar 4 vezes durante minha volta ao mundo e sempre fui muito bem atendida. Você pode cotar com eles sem compromisso e, caso opte pela contratação, pode pagar em 6 vezes sem juros no cartão ou com desconto de 5% no pagamento à vista.
Cada vez que você reserva algo com um dos nossos parceiros recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter atualizado e com novas dicas de viagem. Seguro viagem geral 728x90