Uma pergunta sempre recorrente aqui no blog é indicação de motoristas e/ou guias que falem português nas mais diversas cidades. E minha resposta era sempre a mesma: não tenho ninguém para indicar. Quando vi que a empresa França entre Amigos tinha feito parceria com alguns blogs que conheço e confio (Direto de Paris e Colagem), entrei em contato e pedi para testar o serviço de transfer em Paris deles, até porque acho muito complicado recomendar uma empresa sem conhecê-la.

Entrei em contato por email e em menos de trinta minutos já tinha uma resposta na minha caixa. Eles são realmente rápidos na resposta, o que facilita (e muito) o contato, já que a sede da empresa é em Paris. Você não precisa gastar dinheiro com telefonemas, mas caso queira ligar, eles disponibilizam um número.

Transfer em Paris com a França entre Amigos

Como eu não cheguei via aeroporto, pedi o transfer em Paris da volta para eles: hotel – aeroporto. Mesmo assim, a Priscila (responsável pelas reservas) perguntou por email o que eu gostaria de conhecer em Paris e me deu algumas dicas do que visitar (eu disse que queria conhecer os lugares do filme da Amélie Poulain).

O Luiz (dono da empresa e um dos motoristas) chegou no nosso hotel pontualmente (até uns minutos antes) e nos ajudou com as bagagens. O trajeto até o aeroporto foi bem tranquilo e tudo dentro do esperado. A van tem internet (caso alguém queira ou precise navegar) e os motoristas são brasileiros. Isso ajuda muito principalmente para quem está pegando o transfer da chegada com eles. Afinal, você sai cansado de um voo de 12 horas e eles estão lá no aeroporto te esperando com uma plaquinha e te levam ao hotel.

transfer em paris - preciso viajar

A van

Olha, eu tenho bastante experiência com transporte público. Já peguei muito metrô mundo afora e ainda tenho o sentimento que o metrô de Paris é confuso, além de muito escuro. Reconheço que me perdi um pouco (com os tickets e com as direções da linha) logo no meu primeiro dia na cidade (isso em 2005, mas em 2014 não foi diferente). Além disso, já adianto que nem todas as estações possuem escada rolante. Eu estava com apenas uma mala e sofri para subir as escadas logo que cheguei via trem. Ah! também sofri para comprar os tickets e entender o funcionamento deles, já que a funcionária do metrô não falava inglês e meu francês não passa de duas palavras. Então, se você não fala francês e/ou não tem muita familiaridade com metrô e/ou está com muita bagagem, terá que recorrer a um táxi ou a um transfer. Só que o problema dos táxis é novamente o francês. Se você não fala, também pode ter complicações.

É óbvio que o custo de um transfer é mais caro que o do transporte público. Por exemplo, o transfer em Paris do aeroporto-hotel ou hotel/aeroporto custa €95 para um grupo de 1 a 3 pessoas, o que dá pouco mais de €30 por pessoa. O metrô custa €10 por pessoa, mas como eu falei ali em cima, se você está com muita bagagem essa não é a opção mais adequada.

Além do transfer em Paris, eles oferecem passeios, como city tour em Paris, Versailles, Vale do Loire, Bruges (na Bélgica) e muitos outros. Você também pode montar um passeio sob medida com eles. Enfim, são várias opções de traslados e passeios em Paris e arredores com uma equipe simpática e confiável. Caso você prefira essa segurança e conforto, pode contratar os serviços do França entre Amigos sem medo. Testado, aprovado e recomendado.

Gostaria de agradecer ao Luiz e a Priscila pela simpatia, prestatividade e pelo convite. Espero vê-los na próxima vez em Paris.

Informações:

Site: http://www.francaentreamigos.com.br/

Email: contato@francaentreamigos.com.br

Além das vans, eles também possuem carros mais luxuosos, caso alguém queira fazer um passeio Paris e arredores com glamour.

 
Lembrou do seguro viagem? Ele é muito importante e obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e também em Cuba e Venezuela. Nos demais países também é recomendável a contratação, pois não podemos prever incidentes. Leia sobre minha internação na Tailândia. No caso dos Estados Unidos, por exemplo, o custo médico diário de uma internação fica na faixa dos U$2.000 (caríssimo). Para os EUA a contratação de um seguro com cobertura de U$1 milhão não é exagero. Além disso, o seguro é super útil nos casos de cancelamento de viagem e extravio de bagagem (para citar alguns exemplos). Uso o seguro da Assist Card (vendido com desconto pela Real Seguros) há anos. Precisei utilizar 4 vezes durante minha volta ao mundo e sempre fui muito bem atendida. Você pode cotar com eles sem compromisso e, caso opte pela contratação, pode pagar em 6 vezes sem juros no cartão ou com desconto de 5% no pagamento à vista.
Cada vez que você reserva algo com um dos nossos parceiros recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter atualizado e com novas dicas de viagem. Seguro viagem geral 728x90