Vai para Lisboa? São tempos difíceis para os viajantes que ganham em real, mas separamos aqui 30 atrações grátis para você conhecer lá. Mais economia = mais viagens. São elas:

1) Chiado. Bairro “cult” cheio de artistas, cafés, teatros. Vale a pena dar uma explorada na região.

2) Estátua do Fernando Pessoa (em frente ao café A Brasileira). A foto com o poeta não custa nada.

3) Largo do Carmo. Essa região é famosa por causa da Igreja e Convento do Carmo (entrada € 3). Mas a praça em frente também tem história: foi palco da Revolução 25 de abril (1974) que derrubou a ditadura em Portugal. Apreciar a praça é grátis!

4) Alfama. É o bairro do Fado e uma atração visual à parte. Um dos meus lugares prediletos em Lisboa. Passear pelas ruas, prestar atenção nas construções e sentir a essência portuguesa não custa nada. Se for no final do dia/início da noite ainda é capaz de escutar alguns cantores (mesmo não entrando em nenhum restaurante).

5) Largo São Vicente. Ainda em Alfama, também é possível visitar a Igreja de São Vicente de Fora que leva o nome de padroeiro da cidade (eu achava que era Santo Antônio o padroeiro, mas não é). Paga-se para entrar no monastério, mas não na igreja.

6) Feira da Ladra*. Um combinado para quem vai visitar o Largo São Vicente, mas só vale para quem está visitando Lisboa nas terças ou sábados. É o mercado de rua mais famoso e popular da cidade. Apesar de ter muita tranqueira é um excelente local para comprar os famosos azulejos portugueses e os galos de Barcelos, típicos do país.

7) Miradouro de Santa Luzia. Vistas incríveis da Alfama e do Tejo.

Alfama

Vistas maravilhosas da Alfama e Tejo

8) Miradouro das Portas do Sol. Meu amigo português dizia que é a varanda que todos os lisboetas queriam ter em casa.

9) Catedral da Sé. Novamente, a entrada da igreja é gratuita. Paga-se para visitar os claustros e o tesouro da Sé.

10) Bairro Alto. Era um dos lugares em que eu batia ponto quase todos os finais de semana. Bairro cheio de bares e restaurantes. É super agitado. Passear por lá não custa nada, mas caso queira beber uma cerveja, saiba que é possível encontrar por € 1.

11) Rua Augusta. É uma rua só para pedestres e uma das principais de Lisboa. Cheia de cafés, restaurantes, lojas e vendedores ambulantes. Tem muito estabelecimento “pega-turista”, mas é um lugar bacana para conhecer e via de acesso para outros pontos turísticos.

12) Arco da Rua Augusta (Arco do Triunfo). Monumento que marca o triunfo de Lisboa e o renascimento da cidade, pós-terremoto.

13) Praça do Comércio (Terreiro do Paço). Depois de passar pelo Arco da Rua Augusta, você vai conhecer a Praça do Comércio. É uma das maiores praças da Europa e tem uma história muito forte, pois foi destruída (junto com boa parte da “Baixa Lisboa”) pelo terremoto de 1755. Foi o Marquês de Pombal que reconstruiu essa região. E, em 1908, o rei D. Carlos e seu filho foram assassinados na Praça do Comércio.

14) Praça do Rossio. Também vale a visita, por ser bem próxima aos pontos anteriormente citados, ser muito bonita e por ter uma estátua de D. Pedro IV (filho da Carlota Joaquina) e  primeiro imperador do Brasil.

15) Marquês de Pombal. Monumento histórico e também a maior rotatória de Lisboa. É ali que começa a Avenida da Liberdade. Uma rua incrível, super arborizada e com diversas lojas.

16) Jardim do Torel. Não é um ponto muito conhecido e é até meio escondido. Não é só um jardim, mas também um miradouro. Vistas excelentes da Augusta, do rio Tejo e da Avenida da Liberdade.

17) Parque Eduardo VII. Eu morava atrás desse parque. Pausa para dizer – que saudades! Lugar simplesmente maravilhoso.

Parque Eduardo VII

Parque Eduardo VII

18) Miradouro da Graça. Uma das melhores vistas do Castelo de São Jorge.

19) Capela de Nossa Senhora do Monte. Para fazer um combinado com o Miradouro da Graça.

20) Miradouro de Santa Catarina – “Adamastor”. Chamado pelos “alfacinhas” de “Adamastor” por causa da estátua de mesmo nome. Adamastor era o monstro da mitologia grega que Camões se refere em “Os Lusíadas”. Esse lugar tem uma das melhores vistas de Lisboa e é excelente para apreciar o pôr do sol.

21) Jardim da Estrela. Fica na praça da Estrela e em frente à basílica de mesmo nome. No verão é um agito!

22) Padrão dos Descobrimentos. Homenagem aos navegadores portugueses. É um monumento muito bonito. Você não precisa entrar. Pode apreciar a paisagem do lado de fora. Dica: no pôr do sol essa área da cidade fica incrível.

Padrão dos Descobrimentos

Padrão dos Descobrimentos

23) Torre de Belém. É patrimônio mundial da UNESCO e um dos monumentos mais lindos de Lisboa. Você pode passear pela região, apreciar o Tejo e a parte externa da torre sem pagar nada por isso. Se você quer conhecer um pouco mais da história, recomendo a entrada que é paga. Outra coisa que é imperdível é atravessar a rua e comer na Casa Pastéis de Belém. Os originais são deliciosos e não são caros.

24) Jardim da Praça do Império. É o miolo dos monumentos e fica entre o Mosteiro dos Jerônimos, Pavilhão dos Descobrimentos e o CCB.

25) Santa Maria de Belém. É a igreja dos Jerônimos e você pode fazer uma visita gratuita só pela igreja.

26) Mosteiro dos Jerônimos*. A visita é grátis no 1o domingo de cada mês. Se estiver na cidade em algum desses dias, aproveite!

27) Centro Cultural de Belém (CCB). Foi concluído em 1993 para sediar a presidência portuguesa na União Européia e, posteriormente, atividades culturais. Tem diversas lojas de vinho, artesanato, salão de beleza, café e tabacaria.

28) Parque das Nações. Foi lá que foi realizada a Expo 2008, evento que transformou essa área da cidade. É lá também que fica o famoso Oceanário e o Pavilhão do Conhecimento (entradas pagas). Mas pode explorar a área “grátis”, pois vale a pena.

29) Ponte 25 de Abril. Lembra muito a ponte de São Francisco. Um dos pontos turísticos mais lindos de Lisboa.

30) Almada. É o “outro lado da ponte”. De lá, você consegue fotos maravilhosas de Lisboa.

E a boa notícia é que tenho certeza que esqueci muita coisa.

Veja como é a imigração na Europa

 
Lembrou do seguro viagem? Ele é muito importante e obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e também em Cuba e Venezuela. Nos demais países também é recomendável a contratação, pois não podemos prever incidentes. Leia sobre minha internação na Tailândia. No caso dos Estados Unidos, por exemplo, o custo médico diário de uma internação fica na faixa dos U$2.000 (caríssimo). Para os EUA a contratação de um seguro com cobertura de U$1 milhão não é exagero. Além disso, o seguro é super útil nos casos de cancelamento de viagem e extravio de bagagem (para citar alguns exemplos). Uso o seguro da Assist Card (vendido com desconto pela Real Seguros) há anos. Precisei utilizar 4 vezes durante minha volta ao mundo e sempre fui muito bem atendida. Você pode cotar com eles sem compromisso e, caso opte pela contratação, pode pagar em 6 vezes sem juros no cartão ou com desconto de 5% no pagamento à vista.
Cada vez que você reserva algo com um dos nossos parceiros recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter atualizado e com novas dicas de viagem. Seguro viagem geral 728x90