Sempre tive a impressão (errada) que a Suíça não poderia ser perfeita. Não é possível! Tinha que existir algo errado com o país. Paisagens que parecem ter saído de um quadro ou de uma cidade cenográfica, chocolates deliciosos, queijos divinos, fondue, vinhos, relógios, montanhas, lagos, vaquinhas do Milka, transporte público impecável e de qualidade, pontualidade, segurança, limpeza e tudo isso no meio da Europa?

suíça

Comi fondue todos os dias :-)

Já conheci muitos países que considero perfeitos. No topo da minha lista, até então, figuravam a Nova Zelândia e o Japão, mas a Suíça veio para ocupar o topo da minha lista. A localização privilegiada ganhou vários pontinhos a mais.

Não sei como levei tanto tempo para conhecer a Suíça e porque fiquei só 5 dias. Quando peguei o trem de Zurique para Milão, uma voz gritava dentro de mim: não desce, volta para a Suíça.

suíça

Interlaken

Voltei encantada e me bateu até uma deprê depois que saí de lá. Sabe aquelas viagens perfeitas? Foi a minha viagem para a Suíça. E olha que tive que mudar o roteiro por causa da mãe natureza que resolveu mandar bastante chuva para lá.

Pensando alto, acho que um dos fatores que me fizeram amar a Suíça foi a facilidade de conhecer tudo com o transporte público. Impecável, seria a palavra para descrevê-lo. Peguei ônibus, tram (bonde), funicular, barco e trem, claro. Os horários são sincronizados e você não perde muito tempo esperando a “conexão”. É o tal primeiro mundo mesmo.

suíça

Passeio de barco em Interlaken

Rodei horrores com o Swiss Travel Pass, o passe que dá direito a usar tudo que usei acima e ainda dá descontos em várias atrações.

suíça

Material explicativo e mapas do Swiss Travel Pass

Montei base apenas em Zurique (não é nem um pouco feia) e de lá fiz viagens para Berna, Thun (minha preferida), Lucerna, Mt Rigi (sensacional), Interlaken e Broc (para visitar uma fábrica de chocolates). Broc só entrou no roteiro por causa da chuva, diga-se de passagem.

Fábrica chocolates Cailler

Fábrica chocolates Cailler

suíça

Amei Zurique

Fiz isso tudo em 5 dias, acordando bem cedo e dormindo bem tarde. Valeu muito a pena e não vejo a hora de voltar e explorar outras regiões da Suíça, esse país tão cheio de clichês e um dos mais preparados para o turismo que já conheci no mundo.

Porém, para não ser injusta com os outros países que também considero perfeitos, terei que arranjar um defeito para a Suíça: é um um país caro.

Suíça, apenas uma palavra para você: saudades!

Suíça

Thun, uma cidade de conto de fadas

Aproveito para agradecer todos que me deram dicas aqui no blog e me convenceram a ir para Interlaken (valeu muito a pena) e também os que me mandaram dicas em tempo real no Instagram. Muito obrigada!

*Agradeço o apoio da Swiss Travel System e lembro que as opiniões contidas aqui são isentas, livres e pessoais. 

 
Lembrou do seguro viagem? Ele é muito importante e obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e também em Cuba e Venezuela. Nos demais países também é recomendável a contratação, pois não podemos prever incidentes. Leia sobre minha internação na Tailândia. No caso dos Estados Unidos, por exemplo, o custo médico diário de uma internação fica na faixa dos U$2.000 (caríssimo). Para os EUA a contratação de um seguro com cobertura de U$1 milhão não é exagero. Além disso, o seguro é super útil nos casos de cancelamento de viagem e extravio de bagagem (para citar alguns exemplos). Uso o seguro da Assist Card (vendido com desconto pela Real Seguros) há anos. Precisei utilizar 4 vezes durante minha volta ao mundo e sempre fui muito bem atendida. Você pode cotar com eles sem compromisso e, caso opte pela contratação, pode pagar em 6 vezes sem juros no cartão ou com desconto de 5% no pagamento à vista.
Cada vez que você reserva algo com um dos nossos parceiros recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter atualizado e com novas dicas de viagem. Seguro viagem europa 728x90