As companhias aéreas low cost revolucionaram o mercado da aviação na Europa e quando me perdem dicas para economizar na Europa eu respondo: dependendo do seu roteiro, voe com uma low cost. Nem sempre vale a pena e nem sempre é a melhor opção, mas quando o roteiro envolve cidades com uma distância razoável (mais de 4 horas de trem, por exemplo) vale a pena considerar a inclusão de um voo low cost no seu roteiro. Usei muito a Ryanair e Easyjet – as principais low cost da Europa – quando morei lá e vira e mexe quando vou para a Europa incluo alguns voos low cost nas minhas viagens. Segue aqui um pequeno manual do que você precisa saber para se dar bem com as cias low cost e como economizar na Europa.

Regras das companhias low cost

Infelizmente não temos o hábito de ler todas as regras antes de comprar uma passagem, mas no caso das cias low cost isso é mandatório. Leia tudo, todos os pormenores. Não existe jeitinho. Se está escrito que o portão fecha 30 minutos antes do voo, você tem que estar lá necessariamente antes desse prazo. Se está escrito que o assento só pode ser escolhido e marcado mediante pagamento, ou você paga ou só saberá qual assento estará disponível quando entrar no avião. Veja quais são as taxas não inclusas no valor da passagem. Veja qual é o valor da mala a ser despachada. Enfim, leia tudo com atenção para decidir se vale ou não a pena comprar um voo com uma low cost.

Planejamento e Antecedência

Eu ainda assino as newsletters de algumas cias low cost da Europa e vira e mexe recebo promoções por email. Essa é sem dúvida a melhor forma de conseguir os melhores preços e as promoções realmente imperdíveis (voos por bagatelas de 10, por exemplo). Caso você não assine (ou não tenha interesse em assinar) sugiro que assim que você comprar seu voo do Brasil para a Europa já comece a pesquisar os voos internos na Europa. Quanto antes você fizer isso, mais barato ficará o voo. Comprar um voo de uma low cost com antecedência é garantia de economia.

Faça as contas para realmente economizar na Europa

Nem sempre a companhia low cost será a sua melhor opção. Eu sempre faço uma pesquisa em algum metabuscador de passagens e vejo quais companhias voam para o destino que eu quero ir. Anoto os horários, aeroporto de partida e chegada e o preço. Aí entro no site de cada companhia e confiro as informações. Vejo o que está incluso, quais são as taxas e franquia de bagagem. Só depois de fazer essa pesquisa é que decido se vale ou não a pena comprar um voo em alguma low cost ou se é melhor comprar em uma companhia tradicional. Nas minhas últimas viagens, comprar com uma low cost acabou valendo mais a pena, mesmo não tendo conseguido excelentes barganhas. Meus últimos voos ficaram na faixa de 50 a 70 já com todas as taxas e uma mala despachada.

Confira os aeroportos

Essa é uma dica importantíssima: confira sempre qual é o aeroporto de partida e chegada do seu voo. Nem sempre as cia low cost operam no aeroporto principal da cidade e, dependendo do caso, você vai gastar mais para chegar ao aeroporto do que com a passagem. Diria que a Ryanair é a “rainha” dos aeroportos ruins. Em Londres, por exemplo, um dos aeroportos é o Luton (super longe). Em Veneza, o aeroporto fica em Treviso (cidade próxima). Dependendo do caso simplesmente não vale a pena voar de um aeroporto secundário. O tempo perdido no deslocamento é muito grande e o gasto com transporte para chegar até lá também.

Horário dos voos

Outra questão muito importante antes de comprar um voo low cost é verificar o horário do voo. Veja se é fácil chegar ao aeroporto com transporte público a tempo de pegar o voo.

Admito que já peguei muito voo “madrugueiro” no Luton em Londres. Voos que saíam às 5h ou 6h da manhã. Cansei de dormir no chão do aeroporto. Na época eu não tinha muito dinheiro e foi uma escolha para viajar mais, mas hoje quando o voo sai muito cedo eu durmo em hotéis dentro ou bem próximos ao aeroporto.

Bagagem

Estamos acostumados com um volume generoso de bagagem no Brasil, mas o esquema das low cost na Europa é bem diferente. Na maioria delas você pode carregar sem custo uma bagagem de mão. E esse “uma bagagem de mão” é realmente literal: é uma mala, uma mochila. A bolsa, por exemplo, conta como outro volume. Já vi muita gente tendo que se virar nos 30 no portão de embarque tentando enfiar sacolas, bolsas e etc. dentro da única bagagem de mão que podia carregar para dentro do avião. Ah! Dependendo do caso, você terá que encaixar sua mala em uma caixa para ter certeza que ela cabe dentro do avião e está dentro das medidas permitidas pelas cias aéreas.

O ideal para realmente economizar nos voos da Europa é não despachar a bagagem. Nem sempre é possível, principalmente quando a viagem é longa, mas esse é o item que mais garante economia. Dependendo do caso, comprar a franquia de bagagem sai mais caro do que a própria passagem.

Falando nisso: a bagagem de porão (bagagem despachada) é paga. A Ryanair, por exemplo, dá a opção de comprar franquias de bagagem de 15kg ou 20 kg. Já na Easyjet a franquia é de 20kg. E na Vueling é 23kg.

Dica de ouro: compre a bagagem quando estiver comprando a passagem ou antes do embarque (sempre online). É muito mais barato do que deixar para comprar no aeroporto.

Nunca é demais lembrar que é bom viajar leve e deixar a mala com dentro do limite de peso. O kg adicional da mala pode custar entre 10 e 15. É muito caro!

Veja nossas dicas para escolher a mala certa para a sua viagem.

Check-in online

Você deve fazer o check-in online sempre. Chegue ao balcão da companhia com o check-in impresso (algumas cias já estão permitindo o check-in apresentado pelo app do celular) e despache a bagagem previamente comprada. Esquecer de fazer o check-in online vai te custar uns bons euros extras.

 

economizar na europa

Check-in da Easyjet Sorbis / Shutterstock.com

Extras

As cias áreas tentam vender vários extras ainda no momento da compra da passagem. Tirando a compra da bagagem de porão e talvez o assento (se estiver em promoção e for barato) não acho que nada mais vale a pena. Eles tentam vender um seguro próprio também (acho bem caro pelo pouco que proporciona). Continuo sempre preferindo contratar um seguro viagem aqui no Brasil e que incluía ressarcimento em caso de voo cancelado. Meu preferido é o da Assist Card vendido com desconto pela Real Seguros.

Serviço de bordo, entretenimento e conforto

Tudo, absolutamente tudo é pago no serviço de bordo. Então, se tiver que tomar um remédio durante o voo, por exemplo, leve sua garrafa de água ou prepare-se para comprar uma dentro do avião.

Em nenhuma das cias low cost que já viajei (Air Berlin, Easyjet, Ryanair e Vueling) tinha entretenimento de bordo.

E o conforto é relativo ao preço. O avião é básico e as poltronas são apertadas, como em qualquer outra classe econômica.

 

 

economizar na europa

Interior do avião da Ryanair pio3 / Shutterstock.com

Onde encontrar os voos low cost da Europa

Os principais buscadores são o WhichAirline e o Europelowcost.

Resumo para realmente economizar na Europa com as low cost

✓ Pesquise, pesquise e pesquise

✓ Respeite as regras das cias low cost

✓ Confira os aeroportos de chegada e partida

✓ Confira os horários do voo

✓ Faça o check-in online

✓  Viaje leve

✓  Leve em consideração que o conforto é proporcional ao preço

 

Ficou claro como economizar na Europa voando com uma cia low cost e o que levar em consideração na hora de escolher voar com alguma delas? Veja também quais documentos são necessários para viajar para a Europa.

Pegue dicas para montar seu roteiro de viagem na Europa:

Roteiro 10 dias na Europa;

Roteiro 15 dias Leste Europeu

Roteiro 5 dias Suíça

Roteiro de 3 dias na Eslovênia

 

 
Lembrou do seguro viagem? Ele é muito importante e obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e também em Cuba e Venezuela. Nos demais países também é recomendável a contratação, pois não podemos prever incidentes. Leia sobre minha internação na Tailândia. No caso dos Estados Unidos, por exemplo, o custo médico diário de uma internação fica na faixa dos U$2.000 (caríssimo). Para os EUA a contratação de um seguro com cobertura de U$1 milhão não é exagero. Além disso, o seguro é super útil nos casos de cancelamento de viagem e extravio de bagagem (para citar alguns exemplos). Uso o seguro da Assist Card (vendido com desconto pela Real Seguros) há anos. Precisei utilizar 4 vezes durante minha volta ao mundo e sempre fui muito bem atendida. Você pode cotar com eles sem compromisso e, caso opte pela contratação, pode pagar em 6 vezes sem juros no cartão ou com desconto de 5% no pagamento à vista.
Cada vez que você reserva algo com um dos nossos parceiros recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter atualizado e com novas dicas de viagem. Seguro viagem europa 728x90