A Europa, de maneira geral, é muito tranquila para o turismo. Há muito menos violência nos países da Europa do que no Brasil, por exemplo. Dificilmente alguém apontará uma arma na sua cabeça, fato infelizmente bastante comum no Brasil. Mas isso não significa que você não deva tomar cuidado e prestar atenção aos seus pertences. Muitos são os golpes contra turistas na Europa e o turista brasileiro muitas vezes acaba caindo e sendo vítima por achar que está em um lugar mais tranquilo e não precisa tomar tanto cuidado. Já dei várias dicas de segurança em viagens e até mesmo de segurança nos aeroportos.

Veja todos os documentos necessários para viajar para a Europa

Golpes contra turistas na Europa: fique esperto!

Alguns golpes contra turistas na Europa seguem o mesmo padrão e são aplicados em muitas cidades. Fique atento para não cair neles.

Golpe do metrô

Três blogueiras que vivem na França e Itália contam um pouco mais sobre o golpe do metrô e suas variáveis.

“Nunca compre bilhete de metrô e ônibus que não seja das maquininhas ou vendedores autorizados. Nas entradas do metrô você sempre verá pessoas vendendo bilhetes, mas são falsos, já usados ou desmagnetizados. Então, mesmo se você estiver com pressa, não caia em tentação. Relato de Martinha Andersen do blog Viajoteca.

golpes contra turistas na europa

Entrada do metrô em Paris. Foto: Shutterstock

A Luciana Rodrigues do blog Roma pra Você relata outro golpe muito comum, o golpe dos falsos funcionários do metrô, no caso, ela explica o golpe comumente aplicado na estação de trem Roma Termini.

“Nas estações de trem há pessoas que se oferecem para ajudar a comprar o seu bilhete, mas acabam “cobrando” pelo serviço. Geralmente pedem 1-2 euros. Alguns são insistentes, outros são extremamente gentis, mas não é uma ajuda. De tempos em tempos a companhia ferroviária coloca funcionários (identificados com colete azul e crachá), mas assim como aparecem também desaparecem e os “falsos assistentes” voltam a atacar. Caso se sinta inseguro, vá diretamente às bilheterias onde encontrará funcionários das companhias. Outra situação que pode gerar desconforto (e até medo) são pessoas que também se oferecem para ajudar a subir escadas e chegar com as malas até a porta do trem. Nesse caso, seja firme, muito firme e diga que não quer ajuda. Um “No, grazie” costuma resolver a situação”.

A Renata Inforzato do blog Direto de Paris explica outro golpe muito comum no metrô das grandes cidades europeias.

“Dentro dos vagões de metrô ou na plataforma, vem um cara e se faz de perdido, pedindo informação. Se você está dentro do vagão, ele aponta o mapa da linha que fica em cima da porta do vagão. Enquanto você fica ali em pé, tentando mostrar pra ele onde descer ou qual metrô tomar, outra pessoa em pé mexe na sua bolsa”.

Lembrou do seguro viagem? Ele é obrigatório na Europa. Compre o seu com desconto na Real Seguros.

O golpe do esbarrão

Esse é um golpe universal, mas é bom ficar atento também (principalmente nas áreas mais turísticas). A Letícia Diethelm do blog Viva Viena conta um pouco mais sobre o golpe.

“Viena, capital da Áustria, já ganhou 7 vezes consecutivas como a melhor cidade do mundo para se viver, mas isso não significa que ela não tenha seu lado negativo – especialmente no verão, quando o número de turistas aumenta tanto que chama a atenção também dos batedores de carteira.

O golpe contra turistas mais comum acontece no centro de Viena, área considerada nobre. Normalmente o golpe acontece em grupo: enquanto um esbarra “acidentalmente“ em você, o outro pega sua carteira.

Há uma outra versão do mesmo furto: alguém joga um objeto no seu pé para te fazer parar de andar e o cúmplice furta sua carteira aproveitando que você está desatento tentando descobrir quem ao seu redor é o dono do objeto jogado.

Aconteceu com uma amiga: alguém jogou um óculos no pé dela e ela só não teve a carteira furtada porque uma senhora a avisou que sua bolsa estava aberta e alguém se aproximava. Viena é uma cidade linda e merece ser visitada, mas ficar atento aos seus pertences nunca é demais, principalmente em áreas cheias e muito turísticas”.

golpes contra turistas na Europa

O lindo Belvedere em Viena

Golpe do ladrão disfarçado de turista

A Susana Almeida do blog Desbravando Madrid conta um pouco sobre outro golpe bastante comum, o golpe do ladrão disfarçado de turista.

“Estamos andando pela rua super descansados, tirando fotos e vendo os monumentos, com a bolsa/mochila nas costas. Um dia lindo e maravilhoso, até que nos damos conta de que a bolsa está aberta e nos roubaram a carteira e/ou o celular… Olhamos em volta e tudo parece normal, não há ninguém suspeito à vista, só turistas como nós…”.

Fica o alerta: os locais que mais temos que tomar conta dos nossos pertences são exatamente os locais cheio de turistas. Os ladrões preferem alvos distraídos. Fato!

Golpe das Ciganas

Esse golpe já vi em Portugal, na Espanha e na Alemanha, mas tenho certeza que vale para praticamente todos os países. A “tal” cigana que te aborda ou querendo ler a sua mão ou te contando uma história aleatória que precisa voltar para o país dela. Enquanto ela tenta conseguir a sua atenção, uma outra “cigana” se aproxima e furta sua carteira. Vi um turista quase ter a carteira furtada em Sevilha na Espanha com esse golpe. A sorte dele é que um outro turista estava mais esperto e deu um toque.

Golpe da troca de dinheiro

Infelizmente muita gente ainda cai nesse golpe, principalmente nos países do Leste Europeu onde a moeda oficial não é o euro. O golpe é o seguinte: alguém te aborda e conta uma história que precisa de euros e pergunta se você não quer trocar seus euros pela moeda local. A pessoa faz uma cotação bem melhor que a casa de câmbio, mas o dinheiro é falso. Vi esse golpe em Praga. Fica a dica: só troque dinheiro em uma casa de câmbio oficial. Há muitas espalhadas pelas ruas. Trocar dinheiro com desconhecidos na rua é o famoso “barato que sai caro”.

Golpe do abaixo-assinado

Esse é um dos clássicos golpes contra turistas na Europa. Já vi em várias cidades. Um grupo de adolescentes ou supostos surdo-mudos ou mulheres ou homens e mulheres te abordam e tentam fazer você assinar um abaixo-assinado. Enquanto eles contam uma história e te distraem, outra pessoa do grupo leva a sua carteira. Na dúvida, simplesmente ignore os “apelos de assinatura” e continue andando.

Extra: Golpes famosos em Paris

Paris é a capital dos golpes. São muitos e mesmo alguns sendo bem conhecidos, as pessoas ainda caem. A qualquer sinal de um deles, fuja! A Martinha Andersen do blog Viajoteca relata alguns golpes contra turistas famosos em Paris.

Golpe do anel

É um dos mais antigos golpes em Paris. A pessoa chega até você com um anel (supostamente em ouro ou com alguns “brilhantes”) e lhe dá dizendo que achou e pergunta se você quer comprá-lo. Se você chegar a encostar no anel, eles vão te forçar a comprá-lo, com 1001 desculpas. E cada vez tentarão mais e mais dinheiro em troca.

Golpe da Sacre-Coeur

Na Sacre-Coeur há várias mulheres fazendo e “dando” pulseirinhas da sorte (que de sorte não tem nada!). Passe correndo e nem olhe. Se alguma te der a tal pulseira, você será “obrigado” a pagar por ela.

Em tempo: não precisa desmarcar sua próxima viagem para a Europa por medo desses golpes. Novamente, é muito mais tranquilo e seguro viajar por lá do que no Brasil. Basta não dar bobeira e não cair em ciladas típicas, como esses golpes contra turistas na Europa.

Costumo viajar com frequência para a Europa, com câmera profissional pendurada no pescoço, utilizando bastante o transporte público e em nenhum momento me senti ameaçada. Só não pode dar bobeira e desligar o botão da preocupação, porque batedores de carteira existem em todos os lugares.

Resumo de como evitar golpes contra turistas na Europa

✓ Fique sempre atento aos seus pertences;

✓ Cuidado redobrado nas áreas com maior concentração de turistas;

✓ Se estiver diante de situações que pareçam “cilada” é só ignorar e passar batido.

E você? Conhece mais algum golpe contra turistas comum na Europa?


Lembrou do seguro viagem? Ele é muito importante e obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e também em Cuba e Venezuela. Nos demais países também é recomendável a contratação, pois não podemos prever incidentes. No caso dos Estados Unidos, por exemplo, o custo médico diário de uma internação fica na faixa dos U$2.000 (caríssimo). Para os EUA a contratação de um seguro com cobertura de U$1 milhão não é exagero. Além disso, o seguro é super útil nos casos de cancelamento de viagem e extravio de bagagem (para citar alguns exemplos). Uso o seguro da Assist Card (vendido com desconto pela Real Seguros) há anos. Precisei utilizar 4 vezes durante minha volta ao mundo e sempre fui muito bem atendida. Você pode cotar com eles sem compromisso e, caso decida pela compra, pode pagar em 6 vezes sem juros no cartão ou com desconto de 5% no pagamento à vista.
Cada vez que você reserva algo com um dos nossos parceiros recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter atualizado e com novas dicas de viagem. Seguro viagem europa 728x90