Você vai para a Tailândia de volta? Essa foi a pergunta que mais escutei quando contei que estava indo (de volta) para a Tailândia. Mas por que você não escolhe um destino diferente? Filipinas não é seu novo sonho de consumo? Mas o que é que tem de tão bom lá para você ir todo ano? E a lista poderia continuar.

Vai para a Tailândia de volta?

Bom, infelizmente não vou todo ano para a Tailândia. Sim, Filipinas é meu novo sonho de consumo, mas não foi dessa vez que deu para realizar esse desejo. E eu fui de volta por cinco motivos:

1) Trabalho (blog). Tailândia é o destino mais acessado aqui do Preciso Viajar e estava na hora de voltar e conferir se as dicas continuavam atuais.

2) É um destino que gosto muito e calhou de tudo ter dado muito certo, aquela coisa do universo conspirar a favor, sabe como? Não peguei nenhuma promoção de passagem (aliás, a passagem custou um rim e uma córnea), mas consegui otimizar ao máximo meus dias de folga do trabalho das eleições (fui mesária).

3) É um destino que eu precisava visitar de novo para fechar um ciclo, assim como fiz com outros destinos esse ano (Londres, Amsterdam e Lisboa). A Tailândia mudou minha vida em 2010 e arrisco a dizer que aquela foi a melhor viagem da minha vida. Não vou entrar aqui em tantos detalhes, mas conheci pessoas que marcaram minha vida para sempre. E eu precisava fechar um ciclo (coisa bem pessoal mesmo).

4) Foi minha primeira viagem solo desde 2013. Poderia ter escolhido outros trocentos destinos, mas eu queria viajar para a Tailândia. Foi lá que comecei a efetivamente viajar sozinha, foi lá que decidi que faria uma volta ao mundo e era para lá que eu queria voltar depois de tanto tempo sem viajar sozinha.

5) Apesar dos pesares, ainda é um país relativamente fácil de viajar (pelo menos nos lugares mais famosos). Eu considerei (de verdade) viajar para as Filipinas, mas aí você começa a pesquisar a logística e não é tão simples assim chegar nos lugares mais bonitos e exigia um tempo que eu não tinha.

vai para a tailândia

Praia de Phra Nang

Como foi voltar para a Tailândia depois de 4 anos?

Foi incrível por um lado e triste por outro. Incrível porque é sempre ótimo voltar para um lugar que você gosta muito e que achou que não teria mais a chance de voltar, porque é longe, a passagem é cara e esse tipo de coisa. Triste porque quando você já teve a viagem perfeita fica difícil ter essa mesma perfeição em uma nova viagem. Senti exatamente o que o personagem do Leonardo di Caprio sentiu quando foi embora da “Praia”. Saudades, saudade, saudade de um tempo que foi ótimo e infelizmente não vai voltar.

O que posso dizer é que desde a minha primeira visita em 2010 pouca coisa mudou, a não ser pelos prédios e hotéis novos. Same same but different.

As massagistas continuam com o já tradicional – massage, madam!

Os vendedores de terno continuam tentando te convencer a comprar um terno, mesmo quando você está sozinha e diz que não tem para quem comprar o terno.

Boa parte das lojas continua sem preços. Você pergunta para o vendedor, ele joga o preço lá em cima e você tem que barganhar 1/3 daquele valor para chegar em 1/2 do valor inicial oferecido.

O calor em Bangkok, sim, ele também continua.

vai para a tailândia

Grand Palace em Bangkok

As praias continuam belas, mas cada vez mais lotadas.

vai para a tailândia

Maya Bay

O que me entristeceu muito foi ver a quantidade de lixo nas praias e as tais cobranças de taxas para entrar nos parques nacionais. Se esse dinheiro estivesse de fato sendo utilizado para preservar o local, ok. Mas o lixo prova que não é bem o caso.

vai para a tailândia

Esses barquinhos…

Tailândia é um país que consegue viciar. Até hoje conheci apenas uma pessoa que não gostou de lá e falou que foi a pior viagem que fez na vida. Todas as outras amaram e algumas (como eu) já estão na segunda, terceira, quarta visita. Eu até já me perdi nas contas, mas acho que só em Bangkok já estive 6 vezes. Se eu morasse um pouco mais perto, realmente iria todo ano. Verdade seja dita, já estou ficando um pouco velha para viagens de 21 horas, com conexão e em classe econômica, mas tudo vale a pena quando é para revisitar lugares que amamos 😛

Ficou com vontade de conhecer a Tailândia também? Veja o que é bom saber antes de ir para a Tailândia e qual a melhor época para viajar para a Tailândia.

 
Lembrou do seguro viagem? Ele é muito importante e obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e também em Cuba e Venezuela. Nos demais países também é recomendável a contratação, pois não podemos prever incidentes. Leia sobre minha internação na Tailândia. No caso dos Estados Unidos, por exemplo, o custo médico diário de uma internação fica na faixa dos U$2.000 (caríssimo). Para os EUA a contratação de um seguro com cobertura de U$1 milhão não é exagero. Além disso, o seguro é super útil nos casos de cancelamento de viagem e extravio de bagagem (para citar alguns exemplos). Uso o seguro da Assist Card (vendido com desconto pela Real Seguros) há anos. Precisei utilizar 4 vezes durante minha volta ao mundo e sempre fui muito bem atendida. Você pode cotar com eles sem compromisso e, caso opte pela contratação, pode pagar em 6 vezes sem juros no cartão ou com desconto de 5% no pagamento à vista.
Cada vez que você reserva algo com um dos nossos parceiros recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter atualizado e com novas dicas de viagem. Seguro viagem geral 728x90