De maneira geral, diria para levar o mínimo de coisas possíveis. Sério mesmo! Comprinhas no meio do caminho serão inevitáveis. Leve roupas leves, fáceis de lavar e que não amassam muito e principalmente, roupas que combinam entre si. Outra dica, evite roupas brancas, assim você não terá que lavar suas roupas em “duas levas” enquanto viaja.  É bom verificar as restrições de cada país. Por exemplo, na Tailândia é preciso cobrir os ombros e joelhos para entrar nos templos.  Confira abaixo algumas dicas do que é essencial levar numa viagem de longa duração.

 Li essa dica no blog do Lonely Planet e acho válido compartilhar aqui também – “coloque em cima da cama tudo que você pretende levar. Quando estiver tudo em cima da cama, tire metade. Coloque a metade que sobrou na mochila e tente correr da sua casa até o primeiro ponto de ônibus. Se essa foi uma experiência dolorida, significa que sua mochila está muito pesada”.


O que eu recomendaria colocar na mochila:


– 1 toalha de banho e uma de rosto (bem pequena), daqueles modelos super-absorventes, que são muito mais leves que os modelos convencionais e ocupam menos espaço.


– 1 calça de moletom e 1 camiseta que servirão como pijama. Se a viagem foi realizada durante o verão, substitua a calça por 1 shorts. Eu acho melhor dormir dessa maneira em hostels, do que usando pijamas. Mas vai de cada um é claro.


– 1 calça jeans. Tem gente que vai discordar e dizer que pesa muito, mas se você for para um país como Austrália, Japão, Estados Unidos e quiser ir numa balada mais arrumadinha, precisará de uma calça jeans.


– Roupa íntima e meias. A maioria dos blogs recomenda roupa para 7 dias, mas eu levaria para 10 dias. Acho que nunca é demais exagerar nesse item.


– 1 sapato mais arrumado para sair. No caso das mulheres, vale lembrar que não dá para entrar de tênis em muitas baladas. Uma sapatilha por exemplo seria o ideal.


 – 1 par de havaianas que será muito útil quando os banheiros não forem tão limpos.


– 1 par de tênis, que na maior parte do tempo estará nos seus pés.


– Roupas suficientes para 7 dias, que é normalmente o tempo que você vai demorar para lavá-las.


– Biquini ou sunga. Eu levaria de 2 a 3, porque esse é um item fácil de ser esquecido pelo caminho e muito difícil de ser comprado caso você fique sem (principalmente para mulheres).


– 1 canga que servirá como lençol, toalha, burka, cachecol, etc.


– 1 boné ou 1 chapéu e 1 par de óculos escuros.


– Necessaire – a minha tinha aqueles potes menores de 100 ml com shampoo, condicionador, sabonete líquido e perfume, 1 pente, 1 escova pequena de cabelo, 1 escova de dente e 1 pasta, 1 rímel, 1 creme corretivo, 1 pó facial, 1 gloss, 1 batom, 1 protetor solar para o rosto (recomendado pelo meu dermatologista) e 1 protetor solar para o corpo. Além disso, eu levei uma chapinha. Era bem pesada, mas qualquer mulher vai concordar comigo que nem era muita coisa. É bem difícil ser mulher, dar uma volta ao mundo e manter o mínimo da vaidade sem forçar um pouco suas costas (fica a dica). 


– 1 despertador ou 1 celular que possua essa função. Esse é um item obrigatório.

 

– 1 lanterna bem pequena, que é muito útil nos hostels.


– 1 kit básico de costura para emergências. 1 agulha e 1 rolo de fio branco e preto é mais do que suficiente.


– 1 pinça (para mulheres), gilette, 1 cortador de unhas e 1 tesourinha.


Tem gente que fala para levar aqueles fios de nylon para montar um mini-varal no hostel. Eu acho exagero. Sempre lavava e depois secava minhas roupas na secadora. Era mais prático e rápido. Tem gente que também recomenda levar talheres. Eu não levei e não precisei em momento nenhum. Acredito que 1 canivete suíço seja mais útil.


E se ainda sobrou espaço na mala ou na mochila, eu levaria uma camiseta ou bandeira do Brasil, porque em vários países o Brasil é idolatrado. 


Quanto aos eletrônicos – eu levei 1 celular desbloqueado e fui comprando os chips ao redor do caminho. Levei também um iTouch e um netbook para estar sempre conectada na internet. 


IMPORTANTE – não esqueça de trazer um adaptador de tomada universal. 




Importante

Lembrou do seguro viagem? Ele é muito importante e obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e também em Cuba e Venezuela. Nos demais países também é recomendável a contratação, pois não podemos prever incidentes. Leia sobre minha internação na Tailândia. No caso dos Estados Unidos, por exemplo, o custo médico diário de uma internação fica na faixa dos U$2.000 (caríssimo). Para os EUA a contratação de um seguro com cobertura de U$1 milhão não é exagero. Além disso, o seguro é super útil nos casos de cancelamento de viagem e extravio de bagagem (para citar alguns exemplos). Uso o seguro da Assist Card há anos (faça sua cotação). Precisei utilizar 4 vezes durante minha volta ao mundo e sempre fui muito bem atendida. Você pode cotar com eles sem compromisso e, caso opte pela contratação, ainda tem 5% de desconto utilizando o cupom PRECISOVIAJAR5.
  Cada vez que você reserva algo com um dos nossos parceiros recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter atualizado e com novas dicas de viagem. Comparar