A Tailândia é um país fantástico, mas, como em qualquer outro lugar, há que se tomar certos cuidados. Golpes são comuns e por mais evidentes que sejam, muita gente ainda cai neles.

Fiz uma lista dos mais comuns. Se estiver visitando o país e presenciar alguma dessas cenas, tenha certeza que é cilada.

1) Atrações fechadas

Motoristas de táxi duvidosos e principalmente motoristas de tuk tuk mal intencionados, costumam falar para os turistas que determinada atração está fechada naquele dia, mas que ele pode ajudar te levando para pontos turísticos menos conhecidos.

Hum…cilada!

Para não dizer que os pontos turísticos não fecham, tenho uma história real para contar aqui. Minha amiga não conseguiu visitar o Grand Palace porque ele estava fechado. Era aniversário do rei e eles fecharam o local. Ok, um dia no ano. Ainda sobram 364 que o Grand Palace está aberto.

Minha dica: não confie em informações de fontes duvidosas. No pior dos cenários, vá até o local, vá até a bilheteria e verifique. Táxi na Tailândia é barato. Melhor gastar U$5 do que perder seu dia de passeio caindo em ciladas.

Porque essa história de “te levo para lugares menos conhecidos” vira um segundo golpe.

2) Corrida de tuk tuk barata

Ah, as famosas corridas de tuk tuk por 10 ou 20 baht. Realmente incrível! Você paga o equivalente a U$3-6 para ficar com o tuk tuk à sua disposição o dia inteiro. Tailândia é barata, mas nem tanto.

O famoso tuk tuk

O famoso tuk tuk

Cilada!

O motorista de tuk tuk ganha comissão de lojas de ternos, seda e o que mais você possa imaginar para levar os turistas até lá. Não sei vocês, mas meu sonho não é ficar procurando terno sob medida na Tailândia debaixo de um calor úmido de 40 graus.

Golpe mais que evidente (na minha humilde opinião), mas meu ex-namorado caiu e ainda comprou um terno. O terno – por sinal – é super bem feito, mas na loja que ele mandou fazer foi superfaturado.

Se você realmente quiser comprar um terno, peça indicação de uma loja séria para a recepcionista do hotel.

3) Massagem em lugar só para homens

A massagem tailandesa é ótima. Eu fiz várias e em lugares super tradicionais e recomendados e até mesmo no meio da rua, mas existem lugares e lugares.

Massagem com essa vista. E massagem séria!

Massagem com essa vista. E massagem séria!

Casa de massagem séria não tem ala separada para homens. Casa de massagem séria não tem happy end no final. Happy end = hum, como posso explicar sem baixar o nível? Bom, rola um serviço manual no final, mas o Google pode te explicar melhor.

E os caras oferecem esse tipo de serviço na luz do dia para todos os homens (não interessa se você está acompanhado). Eu estava com um amigo em Bangkok e de vez em quando mentíamos que éramos namorados para tentar afastar esses caras e, mesmo assim, eles ofereciam a massagem só para meu amigo.

Cada um faz o que quer e a prostituição realmente faz parte do cotidiano na Tailândia, mas nunca é demais alertar.

4) Golpe do ping pong

Tenho certeza que você já ouviu falar dos shows de ping pong e again, como explicar sem baixar o nível? É um show de pompoarismo. Para descrever em apenas uma palavra – bizarro.

Você tem que ir para a zona, bordel (ou sei lá o nome que você prefere chamar) para ver esse tipo de show. Eu fui com mais umas meninas que conheci em Bangkok e, como disse, foi bizarro. Até hoje eu tenho um certo trauma. Vale a pena pela experiência “exótica”, mas é bom se preparar.

Mas qual o problema do show de ping pong? O problema é que você tem que ir para a zona e consequentemente negociar com o cafetão o valor da entrada. E o problema é que nem sempre o cara que está parado na porta da boate fingindo ser o segurança é o cafetão. Ou seja, você paga para um desconhecido, entra achando que está tudo pago e aí – do nada – aparecem uns caras e te cobram dinheiro.

Existem centenas de relatos de gente que teve que deixar mais de U$1.000 nessa brincadeira. E acredite, você não vai querer ter problemas com a máfia tailandesa.

Então, se decidir assistir um desses shows tenha certeza que está negociando o valor da entrada com a pessoa correta e também garanta que não é obrigado a consumir nada lá dentro.

5) Furto de bagagens

Olha, não dê mole nas viagens de ônibus. Quando descer, leve tudo com você. Já escutei dezenas de relatos de pessoas que deixaram a mochila dentro do ônibus com laptop, câmera, iphone porque iam descer rapidinho para ir ao banheiro e perderam tudo.

Outra coisa – não deixe nada de valor ou que você não quer perder na mala que vai no bagageiro. Existem boatos que pessoas viajam no bagageiro para abrir as malas dos turistas. Bom, abriram a minha. Eu acho que não levaram nada, mas eu também não tinha muita coisa.

No mais, a Tailândia é um país muito tranquilo e muito menos violento que o Brasil. Eu já fui 5 vezes e nunca tive problemas, nunca me senti ameaçada, nunca sofri assédio por parte dos tailandeses, mas é bom evitar certas coisinhas para não prejudicar sua viagem.

 

 

Importante

Lembrou do seguro viagem? Ele é muito importante e obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e também em Cuba e Venezuela. Nos demais países também é recomendável a contratação, pois não podemos prever incidentes. Leia sobre minha internação na Tailândia. No caso dos Estados Unidos, por exemplo, o custo médico diário de uma internação fica na faixa dos U$2.000 (caríssimo). Para os EUA a contratação de um seguro com cobertura de U$1 milhão não é exagero. Além disso, o seguro é super útil nos casos de cancelamento de viagem e extravio de bagagem (para citar alguns exemplos). Uso o seguro da Assist Card há anos (faça sua cotação). Precisei utilizar 4 vezes durante minha volta ao mundo e sempre fui muito bem atendida. Você pode cotar com eles sem compromisso e, caso opte pela contratação, ainda tem 5% de desconto utilizando o cupom PRECISOVIAJAR5.
  Cada vez que você reserva algo com um dos nossos parceiros recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter atualizado e com novas dicas de viagem. Comparar