A Austrália é um sonho de consumo para milhares de pessoas. Já escutei muitas vezes que a Austrália é um Brasil que deu certo. E olha, até que faz sentido. É tão grande quanto, tem paisagens maravilhosas, as pessoas são simpáticas, mas tem muitaaaaa coisa diferente. Aqui está uma lista com 10 coisas que a Austrália me ensinou:

1 – A importância do filtro solar

Ah! Só consigo lembrar daquele vídeo narrado pelo Pedro Bial: “Se eu pudesse dar só uma dica sobre o futuro seria esta: usem o filtro solar!”. Guarde essa frase se for morar, estudar, trabalhar na Austrália.

Ao que tudo indica, o sol brilha mais forte por lá. Ou, segundo os cientistas, o buraco da camada de ozônio é maior naquela parte do mundo.

Filtro solar 30 será seu melhor amigo tanto no inverno, como no verão. Acredite!

A sombra pode até enganar, mas o sol está sempre queimando...

A sombra pode até enganar, mas o sol está sempre queimando…

2 – Aparentemente o mundo tem 7 continentes

Tudo bem que sou da época em que o ensino fundamental tinha 8 anos de duração e o ensino médio era chamado de segundo grau, mas sempre aprendi que o mundo tinha 5 continentes. Não na Austrália! Para eles, são 7 continentes e a Austrália é um deles. Não, não adianta discutir. Eu bem que tentei explicar o conceito de Oceania, mas ninguém me levou muito a sério.

3 – Só tem chave do lado de fora

Tá aí uma coisa que você vai reparar o dia que ficar trancado para fora de casa. Nunca, eu disse nunca, saia de casa sem chave. As portas são diferentes. Não têm maçaneta. Para abrir por fora, você usa a chave, mas para abrir por dentro, não.

4 – Não confie nos cachorrinhos

Você é aquele tipo de pessoa que adora cachorro?  Logo vai perceber que na Austrália é praticamente impossível encontrar um cachorro de rua, mas pode ser que nas praias mais remotas você encontre umas “fofuras” chamadas dingos. Ah, eles são lindos, mas não se iludam, pois são perigosos. São cães selvagens. Estão mais para lobos do que cordeiros, ops, cachorros.

Lindos, mas perigosos!

Lindos, mas perigosos!

5 – Surf é religião

Tá, pode até não ser religião, mas é sagrado. Impressionante como o australiano curte o surf. É muito legal ver os pais ensinando seus filhos bem pequenos a surfar. E os pontos pretos na água não são tubarões, são surfistas (na maioria das vezes).

Os surfistas estão por todas as praias

Os surfistas estão por todas as praias

6 – Levedura só fica boa na cerveja

Levedura é o tipo de coisa que só fica boa na cerveja, mas não para os australianos. Vegemite é a “geleia” da vez e levedura está na sua fórmula. O gosto? Horrível, mas é um best seller no país.

7 – Cangurus e koalas não são só bichinhos de pelúcia

É verdade! Eles estão por toda parte. Se você for dirigir na Austrália, verá diversas placas: cuidado com os cangurus. E cuidado mesmo! Eles causam muito acidentes. E em relação aos koalas: preste atenção no topo das árvores. Eles estão em muitas.

São fofos demais, mas só dormem

São fofos demais, mas só dormem

8 – Cricket é o novo futebol

É, eu também não sabia o que era cricket, mas ele está para os australianos como o futebol está para os brasileiros. Até hoje eu não entendi como funciona. Parece baseball, mas não é.

9 – O efeito esponja

Jamais subestime a capacidade de um australiano virar um, dois, três, muitos copos de cerveja. Se você sair com algum “mate“, saiba que eles são praticamente esponjas.

10 – Tim Tam é o melhor alimento do mundo

Apenas um apelo para a Arnotts (empresa que fabrica o Tim Tam): exportem essa maravilha para o Brasil. Já encontrei a versão asiática por aqui, mas não é a mesma coisa. Para quem não sabe, Tim Tam é um mix de bolacha e chocolate, mas que eu chamo carinhosamente de melhor alimento do mundo. Engordei 6 kgs com essa maravilha e acho que engordaria mais 6 kg. Tim Tam para presidente!

P.S: o do pacote azul (double coat) é para comer ajoelhado http://www.arnotts.com.au/our-products/products/arnotts-tim-tam.aspx

Importante

Lembrou do seguro viagem? Ele é muito importante e obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen e também em Cuba e Venezuela. Nos demais países também é recomendável a contratação, pois não podemos prever incidentes. Leia sobre minha internação na Tailândia. No caso dos Estados Unidos, por exemplo, o custo médico diário de uma internação fica na faixa dos U$2.000 (caríssimo). Para os EUA a contratação de um seguro com cobertura de U$1 milhão não é exagero. Além disso, o seguro é super útil nos casos de cancelamento de viagem e extravio de bagagem (para citar alguns exemplos). Uso o seguro da Assist Card há anos (faça sua cotação). Precisei utilizar 4 vezes durante minha volta ao mundo e sempre fui muito bem atendida. Você pode cotar com eles sem compromisso e, caso opte pela contratação, ainda tem 5% de desconto utilizando o cupom PRECISOVIAJAR5.
  Cada vez que você reserva algo com um dos nossos parceiros recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter atualizado e com novas dicas de viagem. Comparar