Home Destinos InternacionaisÁsiaTailândiaBangkok Como se locomover em Bangkok

Como se locomover em Bangkok

por Fernanda

Atualizado em

Se locomover em Bangkok pode, muitas vezes, ser um desafio já que a cidade é enorme e o trânsito é caótico. Durante as minhas outras 4 visitas à cidade eu tinha usado e abusado do táxi já que sempre me hospedava na região da Khao San Road. O táxi não é caro, o problema é que nem sempre é fácil conseguir um com o motorista disposto a ligar o taxímetro. E, admito, enche o saco ficar barganhando (implorando) para entrar no táxi. Estive em Bangkok novamente agora em novembro e mudei de ares. Me hospedei na região de Siam a poucas quadras do BTS (o metrô de superfície). E quer saber? Melhor escolha. Listo aqui todas as opções de transporte disponíveis em Bangkok para que você possa planejar a sua viagem.

Como se locomover em Bangkok – veja as opções

BTS (Skytrain)

O BTS é o metrô de superfície e uma verdadeira mão na roda. Preços justos, trens modernos, com ar-condicionado e uma boa conexão entre os principais pontos da cidade (inclusive o aeroporto internacional). É a melhor opção de transporte para quem está hospedado nas regiões de Sukhumvit, Siam e Silom. Os preços variam entre 15 a 55 baht, depende do número de estações a serem percorridas.

como se locomover em bangkok

BTS

Dica importante: em todas as estações há uma área de atendimento ao passageiro (uma espécie de bilheteria), mas só em uma delas eu efetivamente consegui comprar o bilhete. Em todas as outras, eu dizia o nome da estação que queria ir e a atendente trocava meu dinheiro por moedas e eu tinha que ir até a máquina comprar o bilhete. Ah! As máquinas só aceitam moedas.

MRT (metrô)

O metrô de Bangkok tem apenas uma linha e faz conexão com o BTS na estação Asok. Não é tão bem conectado como o BTS, mas é uma boa opção para quem está em Sukhumvit e Silom e quer ir até Chinatown ou até a estação de trem Hualamphong. As tarifas variam entre 16 a 40 baht, depende do número de estações a serem percorridas.

Barco

A dobradinha barco + BTS foi a que usei durante todos os dias que estive em Bangkok. Embora o barco não tenha ar-condicionado, seja bem lotado e um pouco demorado, ele tem a seguinte vantagem: passa pelos principais templos da cidade e custa uma mixaria.

como se locomover em Bangkok

Barco

Atenção: há o barco local (custo 14 baht) e o barco para turistas (custo entre 60 e 100 baht). Peguei o barco local todas as vezes e não me arrependi (apesar da lotação).

como se locomover em Bangkok

Essa é a versão “vazia” do barco

Dica: para quem quer ir no templo Wat Pho (o templo do Buda Reclinado) de barco é só descer no templo Wat Arun e de lá pegar outro barco (menor) que apenas atravessa o rio.

Dica 2: guarde o papelzinho da passagem, pois ele pode ser solicitado ao longo do percurso.

Ônibus

Sinceramente, só recomendo a utilização dos ônibus para quem já tem familiaridade com a cidade. As rotas não são muito claras, os motoristas nem sempre entendem para onde você quer ir, os ônibus não são novos e o trânsito é caótico. Para lugares onde o BTS, metrô e barco não passam, eu consideraria pegar um táxi.

Táxi

Opção apropriada para lugares onde o BTS e barco não chegam. Peguei táxi apenas duas vezes nessa última viagem: do aeroporto nacional para Siam (350 baht incluindo os pedágios) e de Siam para a Khao San Road (250 baht em horário de pico). O ideal é pegar táxi sempre nos horários fora de pico não só pela economia, mas pela paciência mesmo. O trânsito é caótico em Bangkok. As tarifas começam em 35 baht.

Dica: por lei, os taxistas são obrigados a sempre ligarem o taxímetro. Infelizmente, perto dos pontos turísticos muitos querem fechar um preço (sempre absurdo). Se o motorista não quiser ligar o taxímetro, saia do táxi e pegue outro.

Tuk Tuk

Admito que tenho muita implicância com o tuk tuk. Acho caro, perigoso e um saco ter que barganhar com os motoristas, que quase sempre cobram preços absurdos (às vezes o dobro do táxi). De qualquer maneira, vale pela experiência turística de dizer que um dia andou em um tuk tuk.

como se locomover em bangkok

Foto: Shutterstock

Dica: se for barato demais, desconfie e não pegue. Corridas de 10 ou 20 baht cheiram a golpe. Os motoristas ganham dinheiro de lojas de ternos e fazem paradas não solicitadas nas lojas. Você perde um tempão vendo itens que não queria ver.

Moto-táxi

É bastante utilizado pelos locais. Como o nome diz é um táxi só que de moto. Eu utilizei apenas uma vez por puro desespero para fugir do trânsito. Foi uma vez para nunca mais. Os motoqueiros correm, o trânsito é uma loucura, nem sempre eles oferecem o capacete. Entra na minha categoria do barato que sai caro.

Essas são as maneiras de se locomover em Bangkok. Claro que durante os poucos períodos de temperatura agradável do dia também é possível andar a pé ou de bicicleta.

*Baht é a moeda da Tailândia. Em novembro/16 a conversão era essa: R$1 comprava aproximadamente 10 baht. Importante: não leve reais para a Tailândia e sim dólares, euros ou libras (depende do país onde você mora). Você não consegue trocar reais por baht lá. 

Veja todas as dicas da Tailândia

20 comentários
0

Artigos Relacionados

20 comentários

Marco 5 de dezembro de 2016 - 09:47

Se comunicar em inglês com os nativos é difícil em Bangkok?

Reply
Fernanda 6 de dezembro de 2016 - 19:42

Tem gente que tem bastante dificuldade com o sotaque inglês deles. Eu acho que passei tanto tempo na Ásia que acabei me acostumando. Diria que, de maneira geral, é tranquila a comunicação.

Reply
Paula Abud 9 de dezembro de 2016 - 23:48

Também não acho esse Tuk Tuk confiável hahaha, adorei o post! Em todos os lugares que leio realmente o trânsito de Bangkok assusta, mas o bom é saber de todas essas opções numa ida até lá.
Beijos.

Reply
Fernanda 10 de dezembro de 2016 - 23:08

O skytrain ajuda muito a fugir do trânsito.

Reply
Amigas Viajantes 10 de dezembro de 2016 - 07:12

Fernanda, ótimas dicas. Parabéns pelo post.

Reply
Fernanda 10 de dezembro de 2016 - 23:07

Obrigada 🙂

Reply
Zudi Dadalt 10 de dezembro de 2016 - 08:23

Fernanda, gostei muito do relato completo. Ótimo para mim que estou pensando em uma viagem para a Ásia. Sobre o golpe do tuk tuk parar em lojas de ternos, já vi uma reportagem na tv, onde o reporte se deixou ser enganado, para ver todo o processo. Interessante

Reply
Fernanda 10 de dezembro de 2016 - 23:07

Meu ex caiu nesse golpe e ainda comprou o terno. hahaha

Reply
Naná Coutinho 10 de dezembro de 2016 - 09:23

Achei os taxistas e tuk tuk de lá bem desonestos e sempre que tentava pegar algum desses transportes me estressava, aí desisti. Só usei ônibus e metrô dentro da cidade, praticamente.

Reply
Fernanda 10 de dezembro de 2016 - 23:06

Os de tuk tuk são ainda piores. Lá na Khao San Road eles queriam cobrar 200 baht (R$20) para ir até o Grand Palace. É tipo 3x o preço do táxi e a pé leva uns 15 minutos. Absurdo!

Reply
Camila Torres 10 de dezembro de 2016 - 12:29

Eu me hospedei pertinho de uma estação do Sky Train e foi a melhor coisa, fizemos tudo de metrô ou barco.
Só tivemos que pegar táxi 2 vezes, exatamente no dia de ir pra Khao San Road. E passei raiva com os caras não querendo ligar o taxímetro!
Saudade da bagunça de Bangkok!

Reply
Fernanda 10 de dezembro de 2016 - 23:05

Eu também passei muita raiva dessa vez.

Reply
Lucas Nascimento 10 de dezembro de 2016 - 14:45

Gostei muito da dica do barco local. Sou desses também!! 🙂

Reply
Fernanda 10 de dezembro de 2016 - 23:02

Usei muito e recomendo o barco local.

Reply
Bianca Cavalcanti 10 de dezembro de 2016 - 15:13

Oi Fernanda! Acabei de voltar da Indonésia e só de lembrar que tem que barganhar já me deixou cansada… às vezes cansa mesmo, né?! Adorei suas dicas pois to pensando em conhecer a Tailândia no ano que vem.

Reply
Fernanda 10 de dezembro de 2016 - 23:02

Cansa, principalmente em coisas básicas como o táxi. Indonésia é assim também.

Reply
Adriana Magalhães Alves de Melo 10 de dezembro de 2016 - 16:29

Tuk tuk… Deve ser muito interessante!

Reply
Fernanda 10 de dezembro de 2016 - 23:01

Eu acho um pouco perigoso, mas é o tipo de coisa que se faz uma vez na vida. rs

Reply
Lidiane Albuquerque 11 de dezembro de 2016 - 06:21

Adorei o post, super bem explicadinho. Bom saber de todas essas opções. Gosto muito de usar o metro mas o BTS seria uma mão na roda ! ;$

Reply
Fernanda 11 de dezembro de 2016 - 10:46

Em Bangkok ele é mais abrangente que o metrô. A diferença é que vai na superfície, mas também corta todo o trânsito 🙂

Reply

Deixe um Comentário