Home Destinos NacionaisRio de Janeiro Destinos Olímpicos

Destinos Olímpicos

por Fernanda

Atualizado em

Já que praticamente não se fala em outra coisa no Brasil a não ser nas Olimpíadas, trago aqui uma seleção de destinos olímpicos e um pouco da história de como cidades-sede se transformaram após a realização dos jogos olímpicos. Uma viagem no tempo por 8 Olimpíadas.

Cidades-sede dos Jogos Olímpicos

1) Barcelona, Espanha (1992)

Barcelona é um dos melhores exemplos de como as Olimpíadas modificaram positivamente a cidade. Além da revitalização da zona portuária, hoje conhecida como Port Olímpic e que foi um dos núcleos olímpicos, outros núcleos olímpicos de Barcelona foram conectados por 50 km de novas vias. Durante as Olimpíadas, as vias eram utilizadas pelos atletas e torcedores para facilitar o transporte entre os locais de competição e hoje essas vias ajudam a aliviar o trânsito da cidade.

A revitalização de Barcelona foi enorme. Bairros até então  decadentes foram transformados com as Olimpíadas e hoje são bairros elegantes e disputados. O setor de turismo também sentiu a diferença. Se o povo catalão antes das Olimpíadas era considerado um povo “bairrista” e que não apreciava os estrangeiros, após o término dos jogos, passou a ser considerado um povo hospitaleiro e simpático.

Barcelona é uma das cidades mais alegres e vibrantes da Europa. Vale a pena conhecê-la e fazer um tour pelas regiões que abrigaram as Olimpíadas em 1992. Minha medalha de ouro na categoria destinos olímpicos vai para Barcelona.

 

2) Atlanta, Estados Unidos (1996)

Atlanta como praticamente todos os outros destinos olímpicos foi beneficiada com os investimentos na infraestrutura, principalmente do metrô, que hoje leva quem chega ao aeroporto Hartsfield-Jackson para várias regiões da cidade.

Em termos turísticos, pode-se dizer que Atlanta não foi tão bem sucedida já que a procura após as Olimpíadas não foi tão grande.

 

3) Sydney, Austrália (2000)

Tenho um carinho enorme por Sydney já que ela já foi minha casa. As Olimpíadas trouxeram muitos benefícios para a cidade entre eles, a construção do maior estádio olímpico do mundo com capacidade para 110 mil pessoas. Graças a ele. Sydney já sediou outros grandes eventos mundiais esportivos, como a Copa do Mundo de Rugby.

Assim como em outros destinos olímpicos, Sydney também foi beneficiada com melhorias no transporte urbano. Mas pode-se dizer que o maior ganho de Sydney com a realização das Olimpíadas foi o ganho ambiental já que a baía de Homebush foi despoluída e houve um debate muito grande sobre sustentabilidade na época.

jogos olímpicos

4) Atenas, Grécia (2004)

Foi uma das Olimpíadas mais emocionantes já que demorou 108 anos para que elas voltassem ao seu berço. Foi em Atenas que tudo começou. Pode-se dizer que essas Olimpíadas foram marcadas pelas homenagens. Mas não foi só isso. Grandes investimentos foram feitos na infraestrutura urbana. O transporte público foi ampliado, novas estradas foram construídas e até um novo aeroporto foi inaugurado. Tudo isso facilitou muito a vida da população local e influenciou positivamente no turismo.

Conhecer Atenas é um sonho que ainda não realizei, mas está bem no topo da minha lista. Preciso riscar esse item da minha listinha “destinos olímpicos que quero conhecer”.

 

5) Pequim, China (2008)

Pequim foi uma das cidades que mais me impressionou durante minha volta ao mundo e foi realmente incrível poder visitar o futurístico  estádio nacional de Pequim, o “Bird’s Nest”, que realmente se assemelha muito a um ninho de pássaro (por isso o nome).

Com as Olimpíadas Pequim ganhou cinco novas linhas de metrô, facilitando a vida de moradores e até mesmo de turistas que visitam a cidade. Além disso, Pequim entrou no radar ocidental como um destino interessante de turismo.

jogos olímpicos

Bird’s Nest

6) Londres, Inglaterra (2012)

O leste de Londres (principalmente Stratford)  foi certamente a região mais beneficiada da cidade com os jogos olímpicos.

Stratford era uma das regiões mais pobres de Londres e depois de todo o investimento, revitalização e principalmente a construção do Parque Olímpico Rainha Elizabeth é hoje um centro de compras e esportes.

jogos olímpicos

7) Rio de Janeiro, Brasil (2016)

Como nas outras cidades, o Rio foi beneficiado com melhorias no transporte público urbano. Além disso, houve uma revitalização da região portuária (a mais antiga da cidade). Aliás, essa é minha recomendação do que fazer no Rio de Janeiro durante os jogos olímpicos (além de curtir a festa, é claro): conhecer o Boulevard Olímpico (destaque para o mural “Somos todos um” do Kobra), dar uma fotografada na pira olímpica que está em frente à Igreja da Candelária, conhecer o Museu do Amanhã e revisitar os clássicos turísticos, como Pão de Açúcar e Cristo Redentor.

jogos olimpicos

8) Tóquio, Japão (2020)

Aqui já damos um passo para o futuro já que os jogos olímpicos de Tóquio acontecerão só em 2020. Tóquio já uma cidade incrível e não tenho dúvidas que será uma excelente anfitriã para as Olimpíadas e também será beneficiada após o término dos jogos olímpicos. Leia nossos posts de Tóquio.

jogos olímpicos - preciso viajar

Tóquio vista do alto

 

 

Artigos Relacionados

2 comentários

Vania Albarracin 18 de agosto de 2016 - 19:57

Tenho muita vontade de conhecer o Japão!

Excelente texto

Reply
Fernanda 18 de agosto de 2016 - 21:40

Ah, o Japão é um sonho. Vale muito a pena.

Reply

Deixe um Comentário