Home Destinos InternacionaisEuropa Documentos para Entrar na Europa

Documentos para Entrar na Europa

por Fernanda

Atualizado em

Um assunto que aflige muita gente é documentos necessários para entrar na Europa. “Onde farei minha imigração?”. “Serei barrado?”. “O que preciso apresentar para o agente da imigração?”. Já faz quase 10 anos que não faço imigração na “fila” dos não-europeus, mas como as perguntas são recorrentes decidi perguntar para alguns amigos como foi a entrada deles na Europa recentemente e procurei informações em sites oficiais sobre as exigências para a entrada.

 

Documentos para Entrar na Europa

Regras para entrar na UE: Tratado de Schengen

O tratado garante a livre circulação de pessoas dentro dos países que assinaram o acordo. O que é importante saber: o tratado não é igual a União Europeia. Dois países que fazem parte da União Europeia não assinaram o acordo (Reino Unido e Irlanda) e outros que não fazem parte da União Europeia assinaram. Parece confuso, mas na prática se você circular pela Áustria, Bélgica, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça, Grécia, Hungria, Mônaco e San Marino fará imigração apenas uma vez.

Vamos exemplificar: você vai para Paris, Roma e Madrid. Você fará imigração apenas na cidade de entrada. Nas demais, não haverá controle de passaporte.

Você vai para Londres e Paris. Haverá imigração nas duas cidades.

Você vai para Londres, Paris e Madrid. Haverá imigração em Londres e em Paris (se a ordem da viagem for essa que coloquei como exemplo).

Voos com conexão: se o seu destino final é Londres, mas você fará conexão em Paris, por exemplo, sua imigração será em Londres.

Se o seu destino final é Amsterdam, mas você fará conexão em Londres, sua imigração será em Amsterdam.

 

Requisitos para entrada de Brasileiros na Europa

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Europa, mas a entrada é concedida na hora por um agente de imigração.

 

Embora exista o Tratado de Schengen, cada país decide os seus critérios para autorizar a entrada de estrangeiros. Entrei nos sites das embaixadas de Portugal e Espanha e os requisitos para entrar na Europa são basicamente os mesmos. Diferem apenas nos valores mínimos exigidos por dia de visita.

 

Portugal:

Passaporte com validade mínima superior em, pelo menos, 3 meses à duração da estada prevista (preferencialmente, com validade superior a 6 meses, caso venha a pretender a prorrogação), passagem ida e volta, comprovante de hospedagem, documento que comprove vínculo profissional no Brasil, comprovante de meios financeiros. €75 por cada entrada em Portugal + €40 por dia de permanência. Ainda há um adendo que a comprovação pode ser dispensada caso seja apresentada uma carta convite emitida por um português ou um estrangeiro com residência no país e que garanta alimentação e  hospedagem ao viajante durante a visita. Fonte: Embaixada de Portugal

Espanha:

Passaporte válido para todo o período da viagem, passagem ida e volta, comprovante de hospedagem ou carta-convite (inclusive se for para outros países do Tratado Shenghen), justificar o motivo da viagem, apresentar comprovantes de meios financeiros de €64,14 por dia de permanência por pessoa, com um mínimo equivalente a €577,26 por pessoa. Fonte: Embaixada da Espanha

Seguro obrigatório para entrar na Europa

Os países que fazem parte do Tratado de Schengen também exigem um seguro obrigatório com cobertura mínima de €30.000 para despesas médicas para entrar na Europa. Se você comprou a passagem com o seu cartão de crédito Visa Platinum ou Visa Infinite, pode solicitar o seguro gratuitamente para você, cônjuge e filhos menores de 23 anos. Fonte: https://www.visa-platinum.com/br/beneficios/certificado-schengen_485.aspx. Para solicitar o seguro, clique aqui https://visabenefits.force.com/webportal. Você também pode solicitar o seguro gratuitamente se comprou a passagem com um cartão de crédito MasterCard Platinum ou MasterCard Black. Você deve ligar para a central 0800-725-2025 e solicitar seu seguro.

Se a sua passagem não foi comprada com um dos cartões citados, você terá que fazer um seguro particular. Eu gosto do seguro da Assist Card vendido com preços imbatíveis pela Real Seguros.

Resumindo:

Se você está indo fazer turismo na Europa, você precisa de um passaporte válido com pelo menos três meses de duração, comprovantes financeiros que comprovem que você pode se manter no país durante a viagem (dinheiro, cartão de crédito, cartão pré-pago de viagem), passagem de ida e volta, comprovante de hospedagem ou carta-convite e seguro saúde com cobertura mínima exigida pelo Tratado de Schengen (se você for visitar algum país que assinou o acordo).

Dicas para imigração na Europa:

Coloque toda essa documentação em uma pasta para facilitar o acesso. Sugiro imprimir um extrato do cartão pré-pago de viagem (se for o caso) para mostrar ao agente o valor que você tem disponível. Responda claramente o que o oficial perguntar. Caso você tenha alguma dificuldade com a língua, eles podem chamar um tradutor.

Imigração e entrada na Europa á uma loteria. Eles podem ou não pedir a documentação. Veja aqui relatos de amigos que estiveram recentemente na Europa e tiveram as seguintes experiências ao entrar:

Londres:

Oficial: o que você veio fazer aqui?

Amiga: Turismo

Oficial: quantos dias?

Amiga: 5

Oficial: o que você vai visitar?

Amiga: citou alguns pontos turísticos

Oficial: ok, bem-vinda!

Madrid: 

Oficial: onde você vai ficar?

Amigo: em tal hotel (mostrou o comprovante para o oficial)

Oficial carimbou o passaporte

Dublin:

Oficial: o que você veio fazer aqui?

Amiga: turismo

Oficial: quantos dias irá ficar?

Amiga: Uma semana

Oficial: onde irá ficar?

Amiga: em tal hostel (mostrou comprovante)

Oficial carimbou o passaporte

Lisboa:

Oficial: esse é seu único destino?

Amiga: não. Vou para a Espanha também.

Oficial: quantos dias vai ficar na Europa?

Amiga: 10 dias

Oficial carimbou o passaporte para entrada.

Nenhum dos meus amigos teve dificuldade para entrar na Europa recentemente e embora todos estivessem com a documentação exigida, nenhum oficial pediu o comprovante do seguro ou comprovante de meios financeiros. Novamente: é uma loteria, mas não vale a pena arriscar suas férias contando com a “sorte”.

Entrada na Europa com Passaporte Europeu

Entrar na Europa com passaporte europeu é bem mais simples, obviamente. Você vai para outra fila, a fila dos cidadãos comunitários. Em muitos aeroportos, você nem fala com um agente, passa o passaporte numa máquina, olha para a câmera e a catraca se abre. Já fiz esse tipo de imigração em Londres. Em outros aeroportos, você até passa por um agente, mas ele basicamente confere se o seu documento é original é permite a entrada. Já entrei muitas vezes na Europa com meu passaporte italiano e nunca me perguntaram nada.

Em relação ao seguro viagem: no caso dos europeus não é obrigatório, mas eu faço mesmo assim.</p


Lembrou do seguro viagem? Ele é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen. Nos demais países também é recomendável a contratação, pois não podemos prever incidentes. Leia sobre minha internação na Tailândia. No caso dos Estados Unidos, por exemplo, o custo médico diário de uma internação fica na faixa dos U$2.000 (caríssimo). Além disso, o seguro é super útil nos casos de cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Você pode cotar na Seguros Promo sem compromisso e, caso opte pela contratação, ainda tem um desconto extra de 5% utilizando o cupom PRECISOVIAJAR5.


Cada vez que você reserva algo com um dos nossos parceiros recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter atualizado e com novas dicas de viagem.

101 comentários
0

Artigos Relacionados

101 comentários

Gabi 7 de agosto de 2015 - 14:29

Realmente, é uma loteria. Na minha ida a Londres, eu amarguei 40 minutos de sabatina. Implicaram com o meu passaporte, desconfiados de que era falsificado. Só faltaram perguntar a cor da minha calcinha, pois perguntaram até como que a minha amiga que estava me esperando tinha passaporte europeu…. Enfim, um saco, mas entrei.

Reply
Fernanda 7 de agosto de 2015 - 15:24

Nossa! Era o passaporte verde ainda (brasileiro) ou um europeu?

Reply
Gabi 10 de agosto de 2015 - 14:35

Nada.. era o azul, com chip, e eu já tinha um visto americano nele, já tinha imigrado na Europa com ele, etc. Foi pura encheção de saco aleatória.

Reply
Rachel 7 de agosto de 2015 - 16:33

As poucas vezes que fomos a Europa foi bem tranquilo, na Espanha e Lisboa foi uma Oi e olhe lá. Já em Londres a pessoa fez várias perguntas, e quando falamos que era lua de mel, perguntou a data do casamento. Agora em outubro entraremos por Amsterdã, vamos ver!

Reply
Fernanda 7 de agosto de 2015 - 16:43

Acho que será bem tranquilo, Rachel!

Reply
Luciani 9 de agosto de 2015 - 18:44

Estou me mudando para Espanha, meu esposo é italiano como devo proceder para passar pela imigração??? Pq eu não tenho passaporte vermelho somente ele as passagens somente de ida.

Reply
Fernanda 9 de agosto de 2015 - 18:53

No seu caso, sugiro ir até o consulado. Há um visto especial para quem é casado com italiano.

Reply
Gabriela Moniz 26 de setembro de 2015 - 19:30

Fiquei chateada uma única vez e justamente quando estive em Londres no início de 2003. 19 anos e sozinha era tudo que eles queriam para desconfiar de mim. Repetiram as mesmas perguntas várias vezes, pediram para ver meu dinheiro e cartões, abriram a minha pequena mochila e depois disseram: “Ah, não tem drogas, pode ir”. Como se não bastasse, na volta para Portugal perguntaram onde estavam as minhas passagens de volta para o Brasil. Tive que explicar que meu pai mora em Portugal (e tem nacionalidade portuguesa) e que as passagens estavam com ele. Fizeram a maior pressão dizendo que quando eu chegasse em Lisboa eles me deportariam… hahaha Quando cheguei em Lisboa não me perguntaram nada e fui tranquila encontrar meu pai.
Ainda bem que essa foi a única vez que “encrencaram” com meu verdinho, agora azulzinho. Hoje em dia quando entro na Europa, felizmente, não fazem mais tantas perguntas e várias pessoas até já sorriram pra mim por ser do Brasil. Espero que continue assim porque eu adoro meu passaporte brasileiro!

Reply
Fernanda 26 de setembro de 2015 - 19:33

Quando eu fui para Londres a primeira vez me fizeram várias perguntas também (até os pontos turísticos que eu iria visitar). Eu também espero que continuem amigáveis.

Reply
Gabriela Moniz 27 de setembro de 2015 - 13:39

Também perguntaram os pontos turísticos que eu iria visitar.
Você foi com o passaporte italiano ou o brasileiro?

Reply
Fernanda 27 de setembro de 2015 - 14:06

Brasileiro. Com o italiano nunca me perguntaram nada.

Reply
Fabricio Moura 12 de dezembro de 2015 - 21:13

Eu tive uma experiência bem ruim na imigração no Porto em março desse ano, mas passei, ufa! Foi o único lugar do mundo em que tive problemas.

Reply
Solange Freitas 3 de janeiro de 2016 - 20:40

Por favor me tirem uma dúvida;
Aonde que temos que pagar as taxas para entrar em Portugal?
Como são os trâmites?

Reply
Fernanda 3 de janeiro de 2016 - 20:41

Que taxas? Nunca paguei nada para entrar em Portugal.

Reply
Solange Freitas 3 de janeiro de 2016 - 20:44

Fernanda,

Acabei de ler nos requisitos acima..

Reply
Fernanda 3 de janeiro de 2016 - 20:46

Não são taxas de entrada. É a quantia que o agente de imigração pode pedir para ver ou fazer você comprovar que tem dinheiro suficiente (mostrar limite do cartão, por exemplo) para sua estadia no país.

Reply
Isabella 4 de janeiro de 2016 - 13:11

Fernanda, perdoe a total falta de noção de uma pessoa que nunca foi pra fora da América do Sul rss em maio do ano que vem vou pra Espanha, França, Itália e Inglaterra, pelo q eu entendi devido ao Tratado terei que passar pela imigração somente na Espanha que será o país de entrada e na Inglaterra? Mas dai nos outros países nem vão olhar meu passaporte? Ou só não farão as tradicionais perguntas? Queria os carimbos rss mas como é a entrada sem passar na imigração?

Reply
Fernanda 4 de janeiro de 2016 - 16:58

Isso mesmo. Você fará a imigração no país de entrada e depois na Inglaterra. Nos demais, se você voar já desce no desembarque doméstico (como se estivesse voando dentro do país). Infelizmente não tem mais tantos carimbos na Europa. risos

Reply
Gabriela B M 15 de janeiro de 2016 - 14:54

Oii, tudo bem ?
Então, tenho uma dúvida com o local da minha imigração.Meu destino final é a Dinamarca- Copenhague.
Saio de SP e vou para Madri – IBERIA( 2h conexão em Madri)
Madri para Londres – IBERIA( 1:30h conexão em Londres )
Londres para Copenhague (BRITISH troca de companhia aérea -Destino final)
Onde faço a imigração ?
Obrigada.

Reply
Fernanda 15 de janeiro de 2016 - 23:41

Pelo que você está descrevendo, Madrid. Em Londres deve ficar apenas na área de conexão (sem sair da área de embarque/desembarque).

Reply
Marcelo Marcos 28 de fevereiro de 2016 - 19:58

Estou tenso!! Amanhã estarei saindo de Dublin com destino a Londres!!! No meu mochilao 2016 já passei pela imigração Portuguesa, suíça e Irlandesa….em todas foi super tranquilo……..Mas é agora será a vez da inglesa!!!!!!

Reply
Fernanda 28 de fevereiro de 2016 - 20:33

Vai dar tudo certo.

Reply
Marcelo Marcos 29 de fevereiro de 2016 - 11:50

Obrigado!!! Bjo

Reply
Miriam 1 de março de 2016 - 10:55

Em Londres so me perguntaram o motivo da viagem (turismo), quantos dias eu iria ficar, se já tinha passado por algum outro pais antes e se conhecia alguém em Londres. Menos de 40 segundos e me liberaram. Paris nao olharam pra minha cara brm perguntaram nada.

Reply
Marcia 8 de março de 2016 - 21:36

Olá, Fernanda, terei uma conexão em Londres para Roma. Essa conexão é de 20h, pretendo conhecer um pouco de Londres e já reservei albergue. Não falo inglês e tenho receio que impliquem com isso. Cm solicito esse tradutor?

Reply
Fernanda 12 de março de 2016 - 21:51

Quando eles percebem que a pessoa tem alguma dificuldade para responder as perguntas podem chamar um tradutor. Você terá a passagem para Roma já em mãos. Acho difícil ter problemas.

Reply
Karolina Mocc 29 de março de 2016 - 15:42

Olá, Fernanda!

Estou indo fazer Intercâmbio em Cork – Irlanda agora em Junho (de 1 mês), mas estou com uma dúvida cruel…

Já estou com hospedagem paga, passagens de ida e volta e o curso de inglês. Estou levando 550 euros em cash e um cartão de crédito com limite de R$ 5.000,00. Você acha que terei problemas na imigração por estar somente com 550 euros, mesmo estando também com cartão de crédito?

Obrigada =)

Reply
Fernanda 29 de março de 2016 - 18:34

Não. Acredito que não terá nenhum problema.

Reply
JMStrattmann 11 de agosto de 2016 - 13:03

Tem um limite de valores dependendo do país não pode ultrapassar… se for levando consigo, digo (em espécie) na carteira; está sujeito a perder o excedente (ser confiscado), ao valor permitido… ficando a importância com aquele país… Levar exatamente ou, menos não é problema… desde que comprove que existam valores em suas contas (cartões/extratos) que garantam sua capacidade econômica estabelecida, para o tempo de sua estada naquele pais!

Reply
ANA MARIA ALMEIDA 21 de abril de 2016 - 09:50

Olá Fernanda! Td bm?
Pode me orientar?
Vi média de valores para Portugal, Espanha, Dublin, poderia me informar Italia?
Outra dúvida, caso fique em casa de amigas, como proceder na entrevista?
Isso dificulta?
Obrigada.
Aninha

Reply
Fernanda 26 de abril de 2016 - 07:02

Depende da onde na Itália. Estive em Veneza agora e lá é mais caro porque tem muito turista. Gastava em média 20 euros por refeição com bebida.

Reply
Dani 27 de abril de 2016 - 21:17

Oi Fernanda. Irei a Portugal em Setembro e ficarei na casa de um amiga. É minha primeira vez que irei. Essa carta que é solicitada como um “comprovante de estadia” como é feita?

Reply
Fernanda 28 de abril de 2016 - 07:43

Tem uns modelos na internet. Sua amiga é portuguesa?

Reply
Dani 28 de abril de 2016 - 09:13

Sim. Ela mora em Lisboa.

Reply
Lídia Valadares 3 de Maio de 2016 - 05:51

Olá , eu entro por Madrid e fico na casa da minha irmã por uns dias , depois Italia ( trabalho com massas caseiras) e quero conhecer td relacionado ao meu trabalho, meu biso era italiano , eu falo italiano. Irei a Lazio e Toscana , mas ainda não decidi se fico em casa de amigos ou hoteis

Reply
Patricia 9 de Maio de 2016 - 08:46

Oi Fernanda vc tem Instagram ou face quero te acompanhar
Estou tomando coragem para viajar de avião
Se eu conseguir vencer isso o resto para mim será moleza
Adorei encontrar esta matéria me encorajou muito
?

Reply
Fernanda 9 de Maio de 2016 - 21:58

Sim, Preciso Viajar tanto no Instagram como no Facebook.

Reply
Luiza Oliveira 9 de Maio de 2016 - 12:30

Eu viajei agora em Abril para a França e Alemanha. Fiz conexão em Madrid, portanto, lá passamos na imigração. Fui com 3 tias que nunca saíram do país e tinham o passaporte novíssimo. Levei todos os documentos de todas as 4 numa pasta e passamos juntas na imigração. O agente pegou todos os passaportes, foleou, olhou para a cara de cada uma e perguntou: Onde vão? Eu respondi: Lyon (nosso destino final) e ele disse: Buenvenidas! E seguimos para o terminal que iriamos embarcar novamente. Em Lyon, passamos por um controle de passaporte em que o agente perguntou o que fariamos em Lyon e respondi: Turismo. Pronto, a viagem foi tranquila.

Obs. Em Madrid foi tranquilo pra gente, mas no guichê ao lado o agente estava pedindo mil documentos. Como eu estava com tudinho, não me era problema, mas não vale arriscar mesmo de acabar com a sua viagem logo no começo.

Reply
Fernanda 9 de Maio de 2016 - 21:54

Não mesmo, até porque eles são treinados para perceber quem não está falando a verdade. Obrigada pelo depoimento!

Reply
Luis 13 de Maio de 2016 - 01:43

Realmente é uma loteria. Em agosto de 2015, fui ao casamento do meu primo, na Alemanha, com escala em Amsterdam. Passar na imigração foi bem tranquilo. Quando cheguei na Alemanha, o agentebme perguntou se eu estava levando cigarros, eu disse que sim, ele me perguntou a quantidade, respondi e passei. Da Alemanha fui pra Londres, e também foi tranquilo. Saindo de Londres, fui a Paris de trem, só pra andar no Eurotrem, e não tinha controle na chegada a Paris, mas tive que passar pela imigração da Gare du Nord, quando voltei para Londres. Depois voltei para a Alemanha, pra pegar a bagagem pesada e voltar pro Brasil, e também foi tranquila a entrada. Apesar de estar com a documentação do seguro, não me pediram em momento algum.

Reply
Carlos Deutcher 15 de Maio de 2016 - 12:06

Das 4 vezes (2009, 2011, 2013, 2015) que visitei a Europa não perguntaram absolutamente nada. Pegaram meu passaporte carimbaram e falaram: Welcome to Europe !! Simples assim. Mas as dicas são ótimas e devem ser seguidas !!

Reply
Ranieri 31 de Maio de 2016 - 18:22

Estou indo domingo agora para alemanha com conexao em madrid, vou visitar meu irmao que mora la ha alguns anos e faz faculdade! Estou indo somente com passagem de ida por orientacao dele, disse que vou a turismo e se perguntarem que desejo estudar alemao, porem estou meio inseguro! Primeira viagem para dublin foi tudo okay, mas tinha os dois tickets !!! To pensando aqui em comprar a de volta kakaka somente pra previnir

Reply
Fernanda 2 de junho de 2016 - 08:32

Não entendi: você comprou apenas ida porque realmente pretende ficar lá mais tempo do que o permitido? É uma loteria como foi dito no post e os comentários comprovam. Pode ser que o agente de imigração não te peça nada, mas se pedir e você não tiver a documentação pode ter a entrada negada.

Reply
Ranieri 2 de junho de 2016 - 10:21

Ficou mal colocado ali mesmo, mas é parecido com isso, comprei somente a passagem de ida porque ao chegar no pais vou fazer o curso de linfuas e depois stk que é um preparatorio para faculdade, ele assinou pra mim um documento de responsabilidade que me permiti ficar por mais de 1 ano no pais estudando, e disse que eu perderia a passagem de volta porque nao daria tempo de voltar… Porem isso soment depois que ja estiver la, no periodo de turista iria aplicwr para estudante, o meu receio no texto acima foi de entrar como turista sem as exigencias deles, e a duvida é se a passagem de volta é um fator cruxial ou nao pesa tanto, obg pelo feedback

Reply
alexandra 20 de junho de 2016 - 11:36

Quando fui a Londres me perguntaram , qual motivo da viagem, quantos dias ficaria, aonde ia ficar? Com quem? Qdo voltaria e me pediram para mostrar o bilhete de retorno ao Brasil….mais me liberaram.

Reply
Daniela Machado 26 de junho de 2016 - 03:22

Olá Fernanda! Estou ino a Europa a primeira vez, faço a entrada por Paris mas no mesmo dia já viajo a Lisboa. Posso mostrar o comprovante da reserva do hotel em Lisboa sendo q tb mostrarei a passagem do vôo para lá tamém ? Outra dúvida qual o valor do dinheiro diário para a França? Se cada país exige um valor diferente eles contabilizam pra cada país o seu valor e somam o total dos dias somente o valor para o País q faço a imigração.

Reply
Fernanda 26 de junho de 2016 - 19:33

Se é para Lisboa que você vai, você deve mostrar o comprovante de hospedagem de lá sim, assim como a passagem e dizer que Paris é só conexão mesmo. Estou entendendo que você nem ficará em Paris, certo?

Reply
Cristina 26 de junho de 2016 - 16:54

Oi, boa tarde! Começa a bater a insegurança. Em agosto irei para Viena, Praga e Budapeste, meu voo sai do Rio direto pra Lisboa, de lá faço a conexão para Viena. Falo francês, o que não me ajudará em nenhum desses lugares, optei entrar por Lisboa justamente por causa da imigração e não ter problema com o idioma. Renovei meu passaporte ha 1 ano, logo não há carimbos dos outros países (ja fui pra Roma, Paris, Frankfurt e outros), mas acho que fica o nosso registro de entrada no sistema. Já tenho 50 anos e vou sozinha. Só passarei entao pela imigração em Lisboa, não é mesmo? Obrigada! Se tiver alguma recomendação, agradeço!

Reply
Fernanda 26 de junho de 2016 - 19:30

Sim, mas não precisa de preocupar. Só ter tudo organizado (passagem de volta, comprovante de hotel, o seguro) e caso eles perguntem algo mostrar tudo isso para eles. Pode ir tranquila. Tenho dicas de todos esses lugares aqui no blog. Em Viena fiquei num hostel ótimo (quarto privativo), maravilhoso. Parecia até hotel. https://www.precisoviajar.com/2015/04/wombats-hostel-viena.html
https://www.precisoviajar.com/categoria/destinos-internacionais/europa/hungria/budapeste
https://www.precisoviajar.com/categoria/destinos-internacionais/europa/republica-tcheca/praga

Reply
Cristina 26 de junho de 2016 - 20:28

Obrigada!!!

Reply
JANA GARZON 27 de junho de 2016 - 21:11

Boa noite Fernanda, tudo bem?
Quando voltei de Paris, depois de fazer um vôo doméstico de Nantes, passei pela polícia da fronteira, mostrei meu passaporte, mas ele não foi carimbado com a saída. Você acha que posso ter problemas? Volto para a Europa em julho, entrando por Lisboa. Será que a saída foi registrada, comprovando que fiquei no territorio apenas 15 dias?Guardei minha passagem de volta, seguro, reserva de hotel. Muito obrigada por sua atenção!

Reply
Fernanda 28 de junho de 2016 - 21:22

Acho que não, Jana. Estive na Europa em abril. Minha saída foi por Amsterdam e notei que não teve controle de passaportes na saída (para ninguém – europeus e não europeus). Estava com meu passaporte italiano, então ter ou não ter a saída não mudaria nada, mas pensei exatamente isso: e quem não é da Europa?

Reply
JANA GARZON 28 de junho de 2016 - 23:15

Boa noite Fernanda! Vou levar minha passagem de volta para o Brasil, comprovante de vínculo profissional e reserva de hotel paga na época. Vou estar acompanhada pelo meu marido e meus pais na viagem, acho que tudo isso deve deixar claro que tenho uma vida no Brasil .Você acha que é suficiente caso a imigração peça explicação? Pela sua experiência , sei que nada é 100% garantido, eu relatando os fatos eles aceitam explicação? Desculpe a insistência , mas o motivo da minha viagem à Europa, é o casamento da minha filha, então nada pode dar errado. Mais uma vez obrigada pela atenção.

Reply
Fernanda 29 de junho de 2016 - 21:02

Eu acho que você não terá problemas, Jana.

Reply
adriano carvalho 1 de julho de 2016 - 16:53

boa tarde fernanda dia 28 de agosto vou para madrid com minha mulher mais dia 26 de agosto vamos nos casar…comprei passagem de ida e volta seguro para todos os dias e hotel para todos os dias…mais se ele perguntarem vo falar que esto indo de lua de mel e para comprovar isso eh so mostra a certidao de casamento obrigado..

Reply
Fernanda 2 de julho de 2016 - 09:53

Eles não vão questionar sua viagem de lua de mel. Pode ficar tranquilo. Você tem toda a documentação necessária.

Reply
Sandra 1 de julho de 2016 - 22:06

Muito boas as dicas, viajo de vez em quando é e assim mesmo 🙂

Reply
Marco 9 de julho de 2016 - 21:07

Fernanda, estou com uma dúvida cruel aqui rs. Vou para Londres fazer intercâmbio em outubro deste ano e tenho uma conexão de 10 hrs em Roma (na ida). Será que é muito arriscado (na questão da imigração) sair do aeroporto, dar uma volta pela cidade e voltar ? Porque sou menor de idade e fico meio inseguro. Já dei uma pesquisada e vi que tem um trem do aeroporto ao centro de Roma que demora meia hora.

Reply
Fernanda 9 de julho de 2016 - 22:23

Marco, para ser sincera, a única vez que viajei desacompanhada quando era menor foi na excursão da Disney. Não sei mesmo como é a imigração para menores. Você está levando uma carta específica contando do intercâmbio?

Reply
Marco 10 de julho de 2016 - 11:26

Sim, eu tenho uma carta da agência. Já viajei desacompanhado outras duas vezes, em julho/2015 para Zurique e em janeiro/2016 para Miami. Nos dois casos foi a passeio, a imigração foi bem tranquila e eu tinha familiares me esperando no local. Decidi que vou pegar um vôo com uma conexão menor, é menos arriscado. Obrigado!

Reply
Fernanda 10 de julho de 2016 - 11:33

Concordo contigo.

Reply
Celso 10 de julho de 2016 - 12:27

Uma coisa que o pessoal não atenta em relação ao seguro viagem é que não é apenas uma questão de ter sua entrada a Europa assegurada, mas também a questão seguro propriamente dita, pois é muito comum vc se acidentar em um país onde não conhece os costumes locais, e se vc não tiver o seguro, vai ter uma tremenda dor de cabeça e no bolso também, pois podem querer te cobrar as despesas médicas. Em algumas das minhas viagens, ja vi por exemplo turista sendo jogado na calçada por uma bicicleta em Amsterdã, lá é muito comum acidentes desse tipo por conta do trânsito caótico de bicicletas.
Portanto pessoal, não vale arriscar, embora raramente vão te pedir o seguro quando da imigração. Fica a dica

Reply
Fernanda 10 de julho de 2016 - 12:44

Uma amiga da minha mãe caiu na banheira do hotel e teve que fazer uma cirurgia. E eu quando cheguei em Dubai e fui pegar a mala na esteira, virei o pé. Tive que ir até o hospital, tirar raio-x e ver se não era fratura. Eu também acho que não vale a pena arriscar viajar sem um seguro, nem tanto pela imigração (no caso da Europa), mas exatamente por isso que você falou: acidentes acontecem.

Reply
Cristiane 10 de julho de 2016 - 16:30

Olá Fernanda! Em 2014, entrei na Europa por Lisboa, bem tranquilao. porem ia para Málaga,Es e, lá o agente me encheu o saco. Principalmente pq viajo sozinha. Daí uma dúvida para mochilão, devemos sempre ter is comprovantes de estadia, as vezes queremos ficar mais em lugar que em outro, ou, odiamos o hostel, como vc lida com isso. Se programa antes para não ter problemas na imigração? Ou tem outra receita? Rsrs. Obrigada

Reply
Fernanda 10 de julho de 2016 - 16:49

Eu sempre tenho os das primeiras noites e a passagem da volta. Hoje em dia é mais raro eu viajar sem ter tudo reservado. Durante minha volta ao mundo eu só tinha as primeiras noites reservadas mesmo, mas nunca me encheram o saco.

Reply
Marli Ventura 24 de julho de 2016 - 11:39

Bom dia! Eu tentei duas vezes o visto para os EUA e não consegui, na primeira vez não sabia falar direito dos pontos turísticos que queria visitar… e na segunda que fui mas bem preparada o oficial não perguntou nada a respeito, só com quem ia e quantos dias ia ficar e não deu certo tbem, lembrando que como não falo inglês iria com minha irmã que já foi outras vezes. Nas duas vezes deixei o mesmo destino que era NY , qual a sugestão que vc me dá quanto a isso? Na próxima tentativa qual destino seria mais interessante eu colocar? Moro de vontade de ir, quero sua ajuda.

Reply
Fernanda 24 de julho de 2016 - 11:44

Para os EUA? Você não conseguiu nem o visto ou foi barrada já na entrada do país? Não entendi.

Reply
Marli Ventura 24 de julho de 2016 - 11:51

Nem o visto !

Reply
Fernanda 24 de julho de 2016 - 16:43

Acredito que o problema não seja o destino que você escolheu, mas a falta de documentação necessária para tirar o visto. Você chegou a levar todos os comprovantes de renda, trabalho, etc.?

Reply
Marli Ventura 25 de julho de 2016 - 12:58

Na primeira entrevista a oficial me pediu o imposto de renda e eu não tinha pois era isenta….. e na segunda já tinha o imposto de renda certinho mas não me pediram nada para comprovar…. o oficial só fez as duas perguntas, para onde ia e com quem ia, analisou e tal e logo em seguida disse que infelizmente não poderia liberar o visto naquele momento. Nossa foi muito frustante! Mas este ano quero tentar novamente e queria umas dicas de como ter sucesso.

Reply
Gracia 27 de julho de 2016 - 08:45

Fui à Londres e Paris e só fiz a imigração em Londres. Em Paris entrei direto. O funcionário da imigração em Londres foi um pouco rude e fez várias perguntas. Perguntou qual hotel, com quem eu estava, quantos dias iria ficar etc.

Reply
1 de agosto de 2016 - 17:28

Gostaria de saber como será a entrada na Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales com a saida da U.E.

Reply
Fernanda 1 de agosto de 2016 - 20:30

Para os turistas brasileiros não mudará nada, já que o Reino Unido não pertencia ao espaço Schengen. Exemplificando: se você fosse de Paris para Londres já tinha que fazer outra imigração. Para quem tem passaporte europeu (meu caso) ainda não se sabe se a imigração irá mudar para turistas já que há uma fila especial para quem possui passaporte europeu. Digo, ninguém sabe ainda se essa fila será só para cidadãos do UK. Outra coisa que ninguém sabe ainda é se detentores de passaportes europeus poderão viver lá do jeito que vivem hoje (legalmente). Está tudo muito incerto ainda. De maneira geral, para o turista brasileiro e que viaja com o passaporte brasileiro continua tudo igual.

Reply
1 de agosto de 2016 - 22:58

Boa noite Fernanda…Muito obrigada!!!!

Reply
Maria Donato 2 de agosto de 2016 - 01:44

Fernanda, por favor, esclareça-me: estou aguardando ser convocada para apresentação da documentação original e entrevista para aquisição da nacionalidade italiana, o que deve ocorrer no segundo semestre de 2017. Pretendo viajar para a Europa em maio de 2017. Já me disseram que existe uma circular que já garante alguns direitos a quem encontra-se em processo para aquisição de dupla nacionalidade. Isso procede?

Reply
Fernanda 2 de agosto de 2016 - 08:28

Nunca ouvi falar disso.

Reply
Aguinaldo 6 de agosto de 2016 - 17:49

Fernanda será que com €600 euros e mas dez mil reais,passagens de ida e volta e hostel reservado vou ter algum problema na imigração… Pra entrar em Portugal….

Reply
Fernanda 7 de agosto de 2016 - 11:13

Acredito que não, mas não recomendaria você levar os reais e sim um cartão de crédito.

Reply
Melissa 7 de agosto de 2016 - 12:12

Fernanda,

apesar do seu relato com a imigração em Portugal ter sido tranquila eu já ouvi vários relatos de muita dor de cabeça com os brasileiros.
Eu sempre viajo sozinha e não tenho passaporte europeu, o que geralmente me rende algumas muitas perguntas a mais com os policiais, mesmo sempre levando tudo meticulosamente correto. Gostaria de saber se vc tem relatos de mulheres que viajam sozinhas (especialmente com entrada em Lisboa – meu destino final é Roma).
Muito obrigada.

Reply
Fernanda 7 de agosto de 2016 - 19:01

Melissa, era bem pior. Quando minha irmã foi me visitar em 2005 quase foi barrada. Uma amiga minha esteve no ano passado e disse que foi bem tranquilo.

Reply
Cristina 7 de agosto de 2016 - 20:17

Ola,Fernanda! boa noite! Vou no próximo dia 19 de agosto pra Praga, Budapeste e Viena, entrando por Lisboa, lendo os comentários bateu dúvida: a conexão em Lisboa é de 1h20min, se a imigração implicar (já estive em Lisboa ha 6 anos) corro o risco de perder o voo… Queria perguntar, euros não são aceitos na Hungria, na Austria e na Republica Tcheca, devo trocar os euros lá ou ja levo daqui? Obrigada!!

Reply
Fernanda 7 de agosto de 2016 - 20:29

Na Áustria a moeda é o euro e em Praga e Budapeste eles aceitam em muitos lugares, mas é melhor trocar pela moeda local. Você pode fazer isso tranquilamente lá. Há muitas casas de câmbio espalhadas pelas cidades. Eu troquei lá e foi bem tranquilo. Leve só euros.
O bilhete foi comprado pela mesma cia, correto? Se ela colocou 1h20 de conexão, se acontecer alguma coisa (voo atrasar, filas na imigração, etc.), a cia tem a obrigação de te colocar em outro voo sem custo.

Reply
Cristina 8 de agosto de 2016 - 08:00

Obrigada!!!

Reply
Georgia 8 de agosto de 2016 - 06:23

Olá,a,vou para Itália por 3 meses e meu companheiro(italiano) já deixou uma carta convite sobre minha estadia com ele e assume todas as despesas.Esta carta precisa de ser registrada em cartório ? Mesmo toda em italiano?
Obrigada

Reply
Fernanda 8 de agosto de 2016 - 19:51

Não, porque o cartório brasileiro só autentica documentos brasileiros. Não é o caso.

Reply
elissandra 10 de agosto de 2016 - 16:24

Boa tarde Fernanda, para demontrar a rede terei que levar somente o catao de credito ou serve dinheiro em especie??

Reply
Fernanda 10 de agosto de 2016 - 20:01

Serve também.

Reply
Lorna 6 de setembro de 2016 - 19:54

Boa noite, Fernanda! Vou visitar meu namorado na Alemanha em dezembro e ficarei na casa da mãe dele por 6 semanas, com todas as despesas arcadas por eles, mas tenho uma pergunta que ainda não consegui resposta pela internet e espero que você possa me ajudar. Tenho conexão em Madrid, então vou passar pela imigração lá, e na Espanha a carta convite precisa ser autenticada, mas na Alemanha pode ser simplesmente a carta assinada pela minha sogra escaneada e impressa por mim. Devo fazer a carta pela regra espanhola ou alemã? E explicitando na carta que minhas despesas de alimentação e estadia serão pagas por eles, a imigração poderia complicar se eu tivesse apenas aprox. 500 euros? Obrigada desde já

Reply
Fernanda 6 de setembro de 2016 - 20:50

A carta precisa ser autenticada por qual órgão na Espanha? Só que seguindo essa lógica a carta deveria ser em espanhol também, o que não faz sentido já que você vai para a Alemanha e a carta foi escrita por alguém de lá. Sinceramente, nem em Londres (e os caras foram bem chatos comigo) tive que mostrar a quantia em dinheiro, então nesse ponto acho que você não terá problemas. Em relação à carta convite faz sentido ser autenticada só se for no país de origem da carta. Mas esse é um entendimento meu. Realmente não sei da exigência da autenticação em um caso como o seu. Você conseguiu essa informação no consulado?

Reply
KÁSSILLA 15 de setembro de 2016 - 11:51

Fernanda, estou pretendendo ir a Portugal em dezembro. Vai eu, meu esposo e duas tias .
Quando vão numeros grandes de pessoas juntas, é mais dificil de ser parado pela imigração? e se nos formos parados, vão fazer perguntas para todos ou uma pessoa só?

Reply
Fernanda 18 de setembro de 2016 - 19:01

Como estão viajando juntos, podem passar juntos ou em duplas. Eu acho melhor. Foi o que acabei de fazer em Paris, inclusive.

Reply
Dora 15 de setembro de 2016 - 14:03

Boa tarde Fernanda, você saberia alguma coisa sobre a imigração da Grécia. Obrigada.

Reply
Fernanda 18 de setembro de 2016 - 19:00

Para a Grécia nunca fui, mas imagino que seja bem tranquila.

Reply
Nadson 17 de setembro de 2016 - 14:27

Fernanda me tire uma duvida!
eu vou pra paris porem o voo tem conexão em lisboa, vou passar pela imigração em lisboa ou em paris ?

Reply
Fernanda 18 de setembro de 2016 - 18:59

Lisboa

Reply
Fernanda feio 25 de outubro de 2016 - 02:25

Olá Fernanda! Me chamo Fernanda também, nossa me deu um frio na barriga com tantos comentários na hora das conexões kkk . Vou viajar para Alemanha em março de 2017, e sinceramente não sei qual trajeto comprar minha passagem, tenho visto vários comentários de pessoas que voltam do areporto pq não passaram na fiscalização, qual seria o melhor vôo eu saindo do Brasil, indo com minha carta convite, meu seguro, meu cartão de crédito e dinheiro em mãos?

Reply
Fernanda 25 de outubro de 2016 - 20:33

Eu prefiro sempre voos diretos para o país que estou indo. Se você está com todos os documentos é só ficar bem tranquila na hora de passar pela imigração. Por qual país a passagem está mais barata?

Reply
Diego Macedo 30 de outubro de 2017 - 04:15

Oi Fernanda,
Estava pesquisando e achei as suas dicas. Vou a Finlândia em dezembro com conexão em Heathrow em Londres, é só seguir a área de conexões e a imigração vai ser na Finlândia mesmo ou em Londres também?
🙂

Reply
Fernanda 30 de outubro de 2017 - 09:52

Se for só conexão em Londres a imigração será feita só na Finlândia. Agora se resolver ficar uns dias em Londres, aí faz imigração nas duas cidades.

Reply
Diego Macedo 1 de novembro de 2017 - 20:20

Obrigado pela info, Fernanda! Abraços!

Reply
Fernanda 2 de novembro de 2017 - 22:01

De nada 🙂

Reply

Deixe um Comentário