Home Destinos InternacionaisEuropaGréciaCreta Ilha de Creta na Grécia

Ilha de Creta na Grécia

por Fernanda

Atualizado em

Creta é a maior ilha grega e motivo de mistérios e muita curiosidade para os turistas que visitam a Grécia. A ilha tem um estilo de vida bastante agitado e recebe gente de todas as partes do mundo, sejam historiadores motivados pelo conhecimento ou simplesmente turistas que buscam lugares paradisíacos.

Então, se você estiver planejando uma viagem para a Grécia, separei aqui dicas interessantíssimas do porquê incluir a Ilha de Creta na sua viagem. Confira.

Guia completo da Ilha de Creta na Grécia

 

Leia também:

Precisa de visto para a Grécia?

Golpes comuns na Europa

Onde fica a ilha de Creta

Creta está situada no sul do mar Egeu. É a quinta maior ilha do Mediterrâneo e a maior ilha da Grécia. Para chegar lá existem duas formas: de avião ou barco.

Eu já mencionei em todos os posts da Grécia que montar um roteiro pelas ilhas gregas é praticamente como montar um quebra-cabeças. Sendo assim, saiba que Creta combina com as ilhas do Arquipélago das Cíclades (Santorini, Ios, Paros, Mykonos, Milos, Naxos). Há várias opções de ferries para essas ilhas. Para exemplificar: fui de Creta a Santorini de ferry. O trajeto levou duas horas.

ilha de creta
Ferry de Creta para Santorini. Foto Shutterstock por Brian S

Como se locomover em Creta

A ilha é enorme e o transporte público não é dos mais eficientes, sendo assim recomendo alugar um carro para percorrer a ilha.

Quantos dias ficar em Creta

Eu fiquei 5 dias e foi suficiente para fazer tudo o que eu queria fazer. Obviamente Creta oferece opções para muito mais dias. Reforço o ponto que a ilha é enorme, então vai muito de quanto tempo do seu roteiro você quer reservar para Creta e se pretende incluir outras ilhas no seu roteiro. Meu roteiro pela Grécia incluiu 5 dias em Creta, 3 dias em Santorini, 5 dias na Kefalonia e 2 dias em Atenas.

Eu queria visitar mais de uma ilha durante minha viagem para a Grécia e ainda queria incluir a Croácia no roteiro. Como sou realista e não tenho férias infinitas, acabo fazendo meus roteiros tentando otimizar ao máximo o número de dias em cada lugar. Esse é meu estilo de viajar, mas pode não ser o seu.

chania creta
Chania, Creta.

Onde ficar em Creta

Eu montei base em Chania e Heraklion. Minha recomendação para quem quer curtir as belas praias de Creta é ficar mais dias em Chania.

Em Chania, fiquei no ótimo Hotel Royal Sun (RESERVE AQUI). Fui em maio e consegui um preço excelente nas diárias. O restaurante do hotel também é muito bom, barato e tem uma vista incrível de Chania. O hotel está um pouco afastado do centro histórico, mas oferece transporte gratuito para lá.

Utilizei várias vezes a van do hotel e valeu muito a pena, porque não precisava perder tempo procurando lugar para estacionar no centro. O serviço é ótimo. Basta agendar o horário na recepção.

E, se mudar de ideia enquanto estiver no centro, é só ligar para o hotel avisando que quer pegar a van em outro horário. Tem até um ponto fixo lá no centro com um telefone direto para o hotel (caso não esteja com um chip de celular local). Toda minha comunicação com os funcionários do hotel foi feita em inglês.

ilha de creta
Hotel Royal Sun em Chania

Para quem quer ficar no centro de Chania, outras boas opções são: Hotel El Greco (RESERVE AQUI), Hotel Porto Veneziano (RESERVE AQUI) e Hotel Porto Antico (RESERVE AQUI). Mas reserve com bastante antecedência, pois são bem concorridos.

Também passei 1 noite em Heraklion, pois peguei o ferry para Santorini lá. Fiquei no Hotel Infinity City Boutique (RESERVE AQUI) a uma curta distância a pé do porto.

Conheça Chania: a cidade mais atraente da Ilha de Creta na Grécia

Chania é realmente a cidade que me conquistou na Grécia! E pensar que eu nem havia cogitado incluir a Ilha de Creta no meu roteiro. Mas no meio das minhas inúmeras pesquisas, encontrei um voo barato do Brasil para Paris. Comecei a pesquisar voos de Paris para várias ilhas gregas e aí encontrei um voo barato para Chania. Pesquisa vai, pesquisa vem e decidi incluir no meu roteiro. Foi a escolha mais acertada da minha viagem.

Bom, vamos voltar para Chania. A cidade é um mix de Paris e Veneza, versão grega. O centrinho é pequeno, porém super charmoso. As pessoas são super simpáticas e os preços são bem em conta, principalmente quando comparados aos preços de outras ilhas gregas.

 

Leia também:

Roubadas e Perrengues em Viagens

Planilhas de Viagem Gratuitas

O que fazer em Chania: Centro Histórico

Sugiro que sua primeira parada na cidade seja pelo Centro Histórico. Por lá, você encontrará um dos cartões postais de Chania: o Porto Veneziano e o seu Farol. A primeira construção do Porto remonta aos anos 1320 e 1356, e ele foi construído pelos Venezianos para proteger a cidade.

É um excelente local para comer (há inúmeras opções de restaurantes) e também para fazer umas comprinhas. Foi lá no entorno do Porto Veneziano que comprei a minha pulserinha de olho grego que não tiro mais do pulso.

porto veneziano em chania
Vista do Porto Veneziano em Chania, Creta. Foto: Shutterstock por Carl DeAbreu Photography

Outro local que você não pode deixar de visitar é a Fortaleza Firkas. Essa Fortaleza foi construída pelos venezianos para barrar as invasões inimigas e proteger a cidade.

Este passeio pode ser ainda mais belo caso você opte por realizá-lo durante o final da tarde, quando é possível se encantar com o pôr do sol.

chania porto veneziano
Entardecer em Chania, Creta.

Outra opção para ver na cidade é o Old Chania Market, que concentra o maior fluxo de comércio do local. Lá você verá várias barraquinhas e pequenas lojas. Tem desde roupas típicas do país até bebidas e souvenirs.

Por ali também estão os principais museus da cidade. São o Museu Arqueológico de Chania e o Museu Marítimo de Creta, recordando toda a história dos moradores históricos do local.

O que fazer em Chania: Praias

Obviamente que as famosas e indescritíveis praias gregas não poderiam ficar de fora do seu roteiro pela Ilha de Creta. É próximo a Chania que ficam algumas das praias mais famosas da ilha. Separei aqui as praias que eu visitei. Volto a lembrar que fiz todo esse roteiro de carro, porque o transporte público na ilha não é dos mais eficientes. Prepare-se para dirigir bastante e passar por estradas nem tão bem conservadas.

creta grécia

#1 Praia Seitan Limania

Localizada a cerca de 22 quilômetros do centro de Chania, Seitan Limania é uma praia remota e um pouco diferente do que nós, brasileiros, conhecemos por praia. Trata-se de um canal estreito entre falésias, com areia branca e a água do mar num tom de azul neon maravilhoso!

Por ser um local mais ermo, não há estrutura nos arredores. Por isso, não se esqueça de levar água e alimentos caso pretenda passar o dia na praia.

Ah! Chegue cedo. O estacionamento é bem pequeno. Outra coisa: a parte final da estrada é uma descida bem sinuosa. Eu estava dirigindo o carro e no quilômetro final fiquei bem apreensiva.

Vou ser bem sincera: eu não tive coragem de descer para a praia. O acesso é extremamente precário. Li em vários fóruns que o acesso pelo lado direito era mais fácil, mas verdade seja dita: não é. Eu achei o acesso bem perigoso e não desci.

seitan limania
Seitan Limania e seu mar azul-neon

#2 Praia de Stravos

A Praia de Stravos (também conhecida como Zorba Beach) fica a cerca de 16 km de Chania. Essa praia não tem o tom azul neon tão característico da Grécia, mas em compensação tem um mar que parece uma piscina: super transparente com uma cor variando entre verde-água e azul-turquesa.

Um ponto positivo é que o local oferece estrutura completa para seus visitantes.

praia de stravos creta
A bela Praia de Stravos

O que eu fiz nesse dia do roteiro

  • Eu fui para a Seitan Limania, apreciei a vista que é realmente incrível, tirei umas fotos e segui viagem para a Praia de Stravos. Como eu prefiro praia com estrutura, essa foi a melhor opção. 

#3 Baía de Balos

Balos é um dos cartões postais mais famosos da Ilha de Creta. Fica a cerca de 55 km do centro de Chania, mas leva mais ou menos 1 hora e meia para chegar lá.

É bom alinhar as expectativas: o lugar é lindo, mas os 7 km finais da estrada são de terra, muitas pedras e algumas cabras (o que é bem comum em muitas estradas da Grécia). Isso faz com que os carros andem bem devagar e um congestionamento vai se formando. Ah! Há uma guarita antes da entrada e é cobrada uma taxa para visitar Balos: 1 euro por pessoa.

Chegue o mais cedo que puder em Balos, porque o estacionamento lota. Evite mais esse perrengue, porque vi gente tendo que parar bem longe da entrada da trilha e ter que fazer mais esse percurso a pé.

Do estacionamento, prepare as suas pernas. É uma descida intensa até a praia. Vá sem pressa, até porque você vai querer parar a cada degrau para fotografar. O visual é realmente impressionante.

baía de balos
Baía de Balos em Creta

O problema, como você já deve ter imaginado, é a volta para o estacionamento. A subida é de matar. Não esqueça de deixar um pouco de água para o percurso da volta. Você vai precisar.

Também recomendo levar um lanche para Balos se pretende passar o dia inteiro por lá.

#4 Praia de Elafonisi

Outro local paradisíaco para você visitar: a praia de Elafonisi ou Elafonissi! Por lá, além de contar com águas cristalinas, a praia chama a atenção por conta de sua areia rosa.

Quando eu fui para Elafonisi, estava nublado e ameaçando chover. Mesmo assim, achei o lugar lindo. Obviamente que com sol, Elafonisi se torna um paraíso.

elafonisi ilha de creta
Elafonisi em um dia nublado. Sempre linda!

Contudo, nem tudo é perfeito. Essa é a praia mais longe de Chania: aproximadamente 75 km. O deslocamento de Chania até Elafonisi é feito por estradas estreitas e o percurso pode demorar quase 2 horas. Mesmo assim, vale muito a pena a visita!

Em Creta, vale a máxima: todo o tempo que você passar no carro será recompensado com praias paradisíacas.

Elafonisi em um dia ensolarado. Um paraíso! Foto: Shutterstock por Eva Bocek

Conheça Heraklion: a Capital de Creta

Eu fiquei apenas 1 dia em Heraklion. Apesar de muita gente falar que não vale a pena visitar a cidade, eu discordo. A capital Heraklion é um museu a céu aberto. Uma pena que não consegui ficar mais tempo na cidade.

Por ali parece que você volta no tempo, e volta bastante no tempo, já que a cidade foi fundada em 824 d.C. Infelizmente, durante a Segunda Guerra Mundial, (na Batalha de Creta), Heraklion foi bombardeada pelas tropas nazistas. Isso destruiu boa parte dos edifícios históricos da cidade.

 

Leia também:

O que fazer em Atenas

Roteiro Ilhas Gregas

O que fazer na Kefalonia

O que fazer em Heraklion?

Você pode visitar o Forte Rocca Al Mare, que tem uma vista privilegiada para o mar e a cidade ao mesmo tempo. Após sair do forte, chega-se à Rua 25 de Agosto, que é um local bastante turístico. Ela é fechada para a passagem de carros, composta por lojinhas cheias de monumentos históricos de Heraklion.

Não poderia deixar de citar a bela igreja presente nesta cidade. A Catedral de Agios Titus remonta ao século XVI, estando muito bem preservada.

Catedral de Agios Titus
Catedral de Agios Titus. Foto: Shutterstock por Andrei Nekrassov

O mercado histórico, conhecido como Market Street, é outro ponto muito interessante para se visitar. Até hoje é um dos pontos mais preservados da cidade, onde é possível encontrar algumas especiarias da Ilha e as mais deliciosas carnes da região.

Pertinho dali está o Bembo Fountain, que é a fonte veneziana mais antiga de toda a Ilha.

bembo fountain
Bembo Fountain. Foto: Shutterstock por isidoros andronos

E, se você quer um pouco mais de história e cultura ainda, não pode deixar de conhecer o Museu Arqueológico! Considerado o segundo maior museu do país, por lá é possível encontrar um pouco da história da civilização europeia.

A história de seis milhões anos é apresentada no Museu Arqueológico, através de achados do período Neolítico até os anos Romanos.

Além deste Museu, não deixe de visitar o Museu Histórico de Creta, que conta com diversos artigos religiosos e peças decorativas feitas pelos romanos. Também é possível ver obras e objetos dos povos turcos, venezianos e bizantinos que habitaram a Ilha de Creta.

E claro que, um dos cartões postais da cidade não pode ficar de fora da sua visita a Heraklion: o Palácio de Knossos! Esse Palácio, que fica a céu aberto, é o principal sítio arqueológico da Ilha. As suas escavações começaram em 1900, sendo ali um ponto de estudo para vários especialistas sobre as informações históricas de Creta.

Palácio de Knossos
Palácio de Knossos

Estima-se que o primeiro palácio tenha sido construído em 1900 a.C., mas uns tremores podem ter o destruído. No lugar, construíram, então, um palácio ainda maior e mais luxuoso. Interessante observar os murais do local, que retratavam rituais de saltos acrobáticos sobre um touro.

A cintura de Minotauro, uma das grandes lendas da Mitologia grega está disponível para visitação neste Palácio. Em resumo: há muita história e cultura contidas nesse espaço, um passeio realmente imperdível!

É bom saber antes de chegar na Ilha de Creta

Aeroportos

Em Creta existem três aeroportos: Heraklion (HER) – o mais movimentado -, Chania (CHQ), por onde voei vindo de Paris com a companhia de baixo custo Transavia e Sitia (JSH).

A boa notícia é que durante os meses mais quentes (primavera/verão) há vários voos diretos de outras cidades da Europa para Creta. Então não é necessário fazer escala/conexão em Atenas. Eu pesquiso os voos no site Google Flights e depois compro a passagem direto no site da companhia aerea.

Ferry

Outra possibilidade é chegar em Creta via ferry. A ilha é bem servida de serviços de balsa/ferries. Como já citei, há ligação entre Creta e as Ilhas Cíclades (Santorini, Ios, Mykonos, etc.). Outras opções possíveis de deslocamento de e para Creta, porém mais demoradas: porto Pireu (Atenas) e Rhodes e outras ilhas do Dodecaneso.

Dica: utilize o site https://tickets.ferries.gr/ para pesquisar o itinerário e os horários dos ferries, mas compre a passagem diretamente no site da companhia que fará o trecho, porque o site “tickets” cobra uma taxa para a emissão do bilhete. 

Outra coisa: você receberá a confirmação da compra no seu email, mas é necessário retirar o bilhete impresso na bilheteria do ferry. Portanto chegue com antecedência e leve a confirmação da compra (eu mostrei o email na tela do celular mesmo). 

ilha de creta
Ferry de Creta para Santorini. Foto Shutterstock por Brian S

Melhor época para viajar para Creta

A melhor época para viajar para a Grécia, em especial para as ilhas gregas, é durante os meses mais quentes do hemisfério norte: maio a setembro. Eu fui em meados de maio, mas foi uma primavera atípica. Não estava tão quente como eu esperava, mas mesmo assim deu para aproveitar bastante.

Gosto sempre de lembrar que julho e agosto são meses de alta temporada, em especial agosto que é mês de férias escolares. Eu evitaria esses dois meses, porque é tudo muito mais caro e mais lotado.

baía de balos creta
Baía de Balos

Comida Grega

A comida grega é deliciosa e especialmente em Chania eu comi muito bem. Achei os preços bem razoáveis. Não frequento lugares badalados e sempre peço indicações para os locais e fui surpreendida positivamente.

comida grega
Prato de peixe. Simples e delicioso.

Em todos os restaurantes, ganhei ao final das refeições um prato de frutas frescas ou um doce (pedaço de bolo, iogurte grego) acompanhado pelo licor Ouzo. Isso é bem típico da ilha.

ouzo
Cortesia ao final de todas as refeições em Creta

Creta combina com…

Como eu já disse, Creta por si só vale a viagem. Se você mora na Europa ou se gosta de um turismo mais tranquilo, pode passar tranquilamente 7 a 10 dias só em Creta. A ilha é enorme e não faltam opções de praias e atrações para todos os gostos e bolsos.

Mas se você quer seguir viagem por outras ilhas, saiba que a Ilha de Creta combina perfeitamente com as ilhas do Arquipélago das Cíclades. De Creta, eu segui viagem para Santorini (duas horas de viagem via ferry).

precisa de visto para grécia
Ilha de Santorini na Grécia

 

Leia também:

O que fazer em Santorini

O que fazer em Split Croácia

O que fazer em Dubrovnik na Croácia

Deixe um Comentário