Home Destinos InternacionaisAméricaPeruMachu Picchu Manual Prático Machu Picchu

Manual Prático Machu Picchu

por Fernanda

Se você é do tipo que gosta de sair do Brasil com tudo planejado, sugiro que leia o blog Dividindo a Bagagem, porque eles montaram tutoriais bem bacanas ensinando a comprar o ingresso de Machu Picchu e os passes de trem. Se você é do tipo que quer economizar o máximo possível e está disposto a correr um certo risco (que nada mais é do que ter que mudar seu dia de visita para Machu Picchu), continue lendo.

Machu Pichu: dicas para aproveitar sua viagem

Preparei um pequeno manual com erros e acertos da minha viagem para Machu Picchu, além de alguns mitos e verdades sobre o lugar.

Como chegar

É muito provável que seu voo do Brasil chegue em Lima. O ideal é voar de lá para Cusco. Chegando em Cusco, sugiro que você fique alguns dias por lá, porque a cidade é um charme.

Existem alguns tours que podem ser feitos em Cusco, mas a ideia é que você siga viagem para Machu Picchu via Ollantaytambo. Você terá a opção de pegar o trem para Águas Calientes em Cusco (na verdade é em Poroy, que fica a 20 minutos de Cusco) ou em Ollantaytambo, que fica na região do Vale Sagrado. Escolha a segunda opção, pois além de ser a mais barata é a que te dá mais flexibilidade de horário. Aliás, escolha a opção tanto na ida como na volta, porque você vai salvar uns U$40 voltando por Ollantaytambo.

O trem vai até uma cidade chamada Aguas Calientes. Lá você ainda tem que pegar um ônibus para Machu Picchu ou se estiver muito em forma ou com bastante adrenalina, pode subir a pé. Demora umas duas horas.

Como comprar o ingresso

As vendas pelo site oficial de Machu Picchu estavam suspensas, mas foram liberadas no dia 12 de setembro. Então, você pode comprar o ingresso direto no site e torcer para seu cartão de crédito ser aceito. O Peru utiliza um sistema especial para compras com cartão de crédito chamado “Verified by Visa” e “Mastercard SecureCode”. Cada lugar diz uma coisa, mas a verdade é que é uma verdadeira loteria e você nunca sabe quando o seu cartão será aceito.

Se o seu cartão não for aceito, você pode comprar antecipadamente por email com uma agência de turismo de Cusco que vai te cobrar uma comissão ou pode comprar direto lá em Cusco (minha recomendação).

O valor oficial do ingresso é de 128 soles (aproximadamente U$49). Comprando com uma agência de Cusco antecipadamente por email, você vai pagar pelo menos U$60.

Se quiser incluir a visita da montanha de Huayna Picchu ou a outra montanha, chamada apenas de montanha ou montanha Machu Picchu, o valor do ingresso é de 142 soles (aproximadamente U$54,60).

Como comprar o bilhete do trem

Se você decidiu não fazer a trilha de Machu Picchu,  sobra basicamente a opção do trem. O trem é caro e demorado, mas é o que o Peru oferece para você. Você pode comprar direto no site da PeruRail e pode correr o risco de ter problemas com o cartão.  O meu cartão até foi aceito, mas antes foi bloqueado pelo banco. Eles me ligaram e perguntaram se a compra era legítima. Confirmei e deu tudo certo.

Aguas Calientes

Você terá que passar por Aguas Calientes para subir até Machu Picchu. É lá que o trem vai parar. Chegando em Aguas Calientes, você ainda precisará comprar um bilhete de ônibus para subir até Machu Picchu. São duas horas de caminhada ou 15 minutos de ônibus. Se você realmente quer economizar dinheiro, sugiro que compre só a ida e volte caminhando, afinal na descida todo santo ajuda. Peguei o ônibus na ida e na volta e paguei U$17.

Machu Picchu

Ok, depois de todas essas baldeações, você chegou em Machu Picchu. Recomendo que você contrate um guia lá na hora. O tour guiado dura duas horas e meia e depois você pode explorar o parque por conta própria. Como tudo no Peru é preciso negociar. Eles vão pedir uns U$15 pelo tour, mas o preço justo é de 15 soles ( U$5,7).

Fui para Machu Picchu depois do Vale Sagrado e até que achei que a subida não foi tão difícil assim. O problema é que só existe um banheiro em Machu Picchu e ele fica na entrada do parque. Ou seja, se você quiser ir ao banheiro, tem que sair do parque, usar o banheiro (que por sinal custa 1 sol) e depois voltar e subir tudo novamente. Se possível, tente não ir ao banheiro. Suas pernas agradecem!

Restaurantes em Machu Picchu

Em teoria, você não pode entrar com comida em Machu Picchu, mas ninguém revista sua mochila. Preparei um sanduíche, levei bolachas,  chocolates, salgadinhos e água, porque queria evitar descer até a lanchonete (que fica perto do banheiro). Esse lanchonete vende sanduíches a preços salgados – 30 soles ( U$11,50) e o guia me falou que existe um restaurante dentro do hotel Sanctuary Lodge, que serve refeições por U$30.

Se você conseguir aguentar com as guloseimas que levou para Machu Picchu, sugiro que jante em Aguas Calientes, porque tem bastante variedade de restaurantes por lá e que cabem em todos os bolsos.

Que roupa usar

A mais confortável possível (principalmente um bom par de tênis). Por mais que esteja frio de manhã, durante o dia fica bem calor e dá para ficar de regata (pelo menos para mim, no final do inverno deu). Leve um boné, óculos escuros, protetor solar e repelente. Se possível, um casaco do tipo corta-vento e uma capa de chuva, porque o tempo lá em Machu Picchu é meio imprevisível.

Carimbo de Machu Picchu

Sim, ele existe e é self-service, ou seja, você mesmo carimba seu passaporte. Tem uma mesa depois das roletas do lado esquerdo e o carimbo fica lá. Sugiro que você use só o carimbo de Machu Picchu porque o da data é meio desregulado e não marca a data certa.

Dicas de Viagem para o Machu Pichu

Mas nem só de Machu Picchu vive o Peru. Caso queira esticar a sua viagem pelo país veja o que fazer em Huaraz (um lugar tão lindo que parece ter saído de um quadro).

Veja também o post dos mitos e verdades de Machu Picchu.

 

99 comentários
0

Artigos Relacionados

99 comentários

Adri 21 de setembro de 2012 - 14:01

Exelentes dicas Fernanda! Fico no aguardo das próximas dicas, pois meu próximo destino é o Peru!
Adri

Reply
Fernanda 22 de setembro de 2012 - 11:25

Estão vindo, mas sabe como é – internet precária. A partir da semana que vem, começo a atualizar com tudo.

Reply
Celina 22 de setembro de 2012 - 10:24

Adorei as dicas Fernanda! Machu. Tenho uma enorme vontade de conhecer o Peru embora ainda não saiba quando. Mas estou anotando todas as sus recomendações e a do Gleiber também.
Valeu!

Reply
Fernanda 22 de setembro de 2012 - 11:17

A verdade é que rola muito terrorismo da galera. É muito tranquilo viajar no Peru sozinho, sem agência e sem cair em cilada. Cilada é querer sair com tudo pronto, na minha humilde opinião. Conheci uns gringos que pagaram U$600 na trilha de 4 dias, 4 noites e conheci um brasileiro no hostel que pagou U$190 pela mesma trilha. Como diz meu amigo, a única coisa que vale a pena comprar com antecência é passagem aérea.

Reply
Angelo 7 de outubro de 2012 - 22:33

Boas dicas, mas não concordo com os comentários sobre Lima. Lima é cara?. Não é mesmo. Lima é uma das cidades mais baratas da América do Sul. Comida barata, taxis baratos, vestuário barato, etc. etc. … Não é tão legal assim? Aí é questão de gostos. Lima está cheia de museus, bairros charmosos (centro da cidade, Chorrillos, Miraflores,Barranco, etc.), ótima gastronomia, vida noturna… emfim.

Reply
Fernanda 7 de outubro de 2012 - 22:58

Oi Angelo, eu achei Lima meio cara sim, mas meu orçamento de viagem sempre é muito reduzido. 40,50 soles por um prato num bom restaurante pode até ser barato considerando os preços abusivos do Brasil, mas como meu budget diário era apertado, não podia gastar isso e raramente frequento restaurantes super recomendados pelos turistas. Como onde os locais comem que é sempre mais barato e nem sempre muito bom. Táxi pode até ser barato, mas que stress que é negociar com os taxistas, hein? Quanto aos museus, bastante polêmico o que eu vou falar, mas não gosto e não vou. Eu gosto mesmo é de natureza e nesse quesito, Lima não me impressionou. Mas meu foco no Peru era mesmo Machu Picchu e foi sensacional! Numa próxima, quero voltar e visitar Huaraz que tem mais a ver com o que eu gosto de ver em viagens. Mas viagem é assim mesmo, alguns gostam muito de determinados lugares e outros não. E todo mundo está certo, porque são experiências muito pessoais 🙂

Reply
Guilherme 9 de outubro de 2012 - 23:13

Fernanda. Muito bom seu site, parabéns!!

Estou organizando um mini mochilão de 10 dias, começando em Lima e indo até La Paz (por cuzco e Copacabana) e depois voltando a Lima (Puno e Cuzco). Saio dia 02/nov.

Acontece que não estão vendendo os ingressos para Machu Picchu pelo site para cartão de crédito “estrangeiro”, então acabei de enviar um e-mail para a Cynthia que você sugeriu!!

Como você fez para pegar o ingresso? foi tranquilo? não tentaram te enrolar?

Admiro sua coragem de largar tudo por um ano, parabéns!!

Reply
Fernanda 10 de outubro de 2012 - 09:23

Oi Guilherme! Obrigada. Você manda o dinheiro paypal, eles vão comprar o ingresso e te mandar um código. Aí você entra no site oficial, digita o código e imprime o bolheto. Eles são honestos, só que cobram a comissão de U$10 como eu falei. Mas dá para comprar lá mesmo em Cusco se você quiser.

Reply
Maiby Yamamoto 6 de março de 2013 - 14:31

Olá Fernanda, adorei as dicas!! Parabéns!!

Não sei se perdi alguma parte.. qual foi a agência que utilizou para comprar os ingressos? Como vou na alta temporada fico com receio de deixar para comprar lá.
Abraço!

Reply
Fernanda 6 de março de 2013 - 15:49

Não tem aqui nos comentários o e-mail da agência? Agora não tenho como ver isso, mas está em algum comentário desse post ou dos outros de MP. Dá uma procurada, por favor. Se não encontrar, me avise que resgato no e-mail quando eu puder. Tks!

Reply
Maiby Yamamoto 6 de março de 2013 - 15:56

Encontrei, o contato da Cynthia 😉

Obrigada!

Fernanda 6 de março de 2013 - 16:33

De nada!

Roberto 11 de janeiro de 2013 - 12:10

Oi Fernanda ! Conta aí como foi comprar os ticket’s para MP pagando com paypal via Cynthia. Tô planejando ir em agosto e temo não conseguir comprar os ticket’s via site com cartão. Abç

Reply
Fernanda 11 de janeiro de 2013 - 12:28

Foi bem tranquilo, só que eles cobram comissão.

Reply
Luiz Henrique 14 de março de 2013 - 14:44

Primeiramente parabens pelo blog!!! uma duvida que estou é que irei passar uma noite em aguas calientes para subir cedo para MP, mas na volta de MP é necessário mais uma noite ou pode-se pegar o trem de volta para Cuzco no mesmo dia depois da visita a MP?

grato

Reply
Fernanda 14 de março de 2013 - 22:52

Dá para voltar no mesmo dia da visita de MP. Eu voltei.

Reply
Isabel Carneiro 17 de março de 2013 - 23:35

Fernanda,
Achei super interssante suas dicas, mas gostaria de te fazer uma pergunta. Você comprou assim que chegou o ingresso pra MP, pois andei lendo q eles pedem pra comprar com antecedência, não tem problema? Dá tranquilo pra você mesmo montar a ida ate MP…tipo comprar o bilhete do trem saí mais barato comprar na estação mesmo? E quanto as baladas você indica alguma conhecida?
Te agradeço muito se puder me dá essas dicas.
Desde já muito obrigada!

Reply
Fernanda 17 de março de 2013 - 23:37

Não, como eu disse eu comprei antes, mas me arrependi. Dá para comprar com uma das inúmeras agências de Cusco (inclusive os trens). Na baixa temporada é tranquilo. Meus amigos compraram lá e pagaram menos que eu.
Mamma Africa é bem popular em Cusco, mas tem um bar do lado do outro. É só entrar no mais lotado.

Reply
Isabel Carneiro 17 de março de 2013 - 23:43

Obrigada mesmo pela reposta. Você sabe em média quanto custa o trem? Estou indo em setembro.
Ah e fiquei aliviada quanto aos perigos, realmente o pessoal faz um terrorismo. Tava lendo umas coisas aqui e fiquei com medo dos comentários. Mas pelo seu depoimento fiquei aliviada.

Reply
Fernanda 17 de março de 2013 - 23:44

Por favor, veja se não está em algum dos posts do Peru. Já não lembro de cabeça. Fui em setembro.

Reply
Isabel Carneiro 17 de março de 2013 - 23:48

Vou dá uma olhadinha.Obrigada!

Ismênia Vanessa 19 de março de 2013 - 10:35

Bom dia Fernandas, adorei seus comentário e tenho um sonhoh de fazer essa viagem, mais tenho filhos pequenos e até pensei em ir de carro por Rio Branco, como já andei olhando uns blogs de pessoas q foram de carro, achei o máximo, mais temo pelas crianças, o que vc que já esteve por lá acha de eu ir de carro e levar meus filhos de 3, 6 e 8 anos de idade, obrigada, bjs

Reply
Fernanda 19 de março de 2013 - 12:41

Não sei te responder. Eu fui de avião.

Reply
Luciana 6 de maio de 2013 - 15:36

Olá Fernanda,

Adorei as dicas, mas preciso de mais… A princípio eu viajaria acompanhada, por isso peguei as dicas no Sundaycooks, mas agora acho que vou sozinha..rrsrsr

Sou mochileiro e quero economia para poder trazer uns regalos de lá. Você não indica hotéis ou restaurantes. Poderia me passar os que vc ficou? e Preços??

Fico no aguardo..

abç

Reply
Fernanda 6 de maio de 2013 - 21:32

Restaurante eu sempre como em uns aleatórios, populares e tal ou na rua mesmo. Então, nem tenho nenhum para indicar. Fiquei em hostels lá e já postei sobre eles. Se não estiver na aba Peru, tá na aba Dicas – acomodação.

Reply
Leandro Ceccon 9 de maio de 2013 - 22:48

Fernanda, vou em agosto pra Cuzco e essas dicas tem me ajudado. Acabei nao achando sobre o valor do trem, mesmo pq parece q tem algumas opcoes, vc recorda o valor? E facil trocar dinheiro la? E por ultimo, vc conheceu os arredores, Urubamba etc.? Brigadao bj

Reply
Fernanda 10 de maio de 2013 - 16:34

Não sei, uns U$120 ou U$130 ida e volta. Teria sido mais barato se eu não tivesse voltado para Poroy. Eu fui com o trem simples mesmo da Perurail.
É fácil trocar dinheiro sim e não fui para Urubamba. Fiz um passeio pelo Vale Sagrado só (algumas paradas).

Reply
Leandro Ceccon 10 de maio de 2013 - 16:54

Fernanda, sem querer abusar hehe , vc ja levou dolares daqui? Pretendo trocar minha grana la mesmo pelo soles, pois nao tenho cartao nenhum. Prometo que nao pergunto mais. Bj

Reply
Fernanda 10 de maio de 2013 - 17:26

levei e troquei lá por soles.

Reply
Leandro Ceccon 10 de maio de 2013 - 17:38

Muito obrigado Fernanda. Bj

Reply
Fernanda 10 de maio de 2013 - 18:09

de nada!

Reply
marcelo b 20 de maio de 2013 - 23:41

acabou de passar na novela…agora, vai encher de turistas sem noção por la! os peruanos ñ merecem isso!

Reply
Fernanda 21 de maio de 2013 - 10:40

É, ao mesmo tempo que a mídia ajuda na divulgação de um destino, ela também pode destrui-lo. Pena!

Reply
Pedro Cardoso 2 de junho de 2013 - 18:34

Oi, Fernanda. Parabéns pelo trabalho – estou usando seu blog como uma das minhas fontes de referência para planejar minha viagem a Machu Picchu. Tenho uma dúvida: dá pra fazer o tour do Vale Sagrado na ida a MP (já que o trem parte de Ollantaytambo) ou devem ser passeios independentes?

Reply
Fernanda 2 de junho de 2013 - 23:57

Sim, eu fiz.

Reply
Pedro Cardoso 11 de junho de 2013 - 16:43

Opa, Fernanda, aproveitando: pelo que entendi, você recomenda que eu volte por Ollantaytambo também. No site da Perurail, tem dois horários de volta que considero viáveis: saindo de aguas calientes 18:45 ou 21:30.

Qual deles você recomenda? Em qualquer dos casos, fazer o trajeto Ollantaytambo->Cusco de noite é complicado? Tem ônibus toda hora? Somos 7: vale a pena pegar táxi (de Ollantaytambo pra Cusco)?

Abraços e mais uma vez obrigado.

Reply
Fernanda 12 de junho de 2013 - 16:46

O primeiro horário. Táxi é melhor. Só barganhar.

Reply
Leandro Ceccon 3 de junho de 2013 - 13:36

Ola Fernanda,
Prometi que não faria mais perguntas, porém estou com dificuldades em comprar o Hotel, uma vez que efetuarei atraves do decolar.com, pela facilidade em parcelamento.
Sempre leio todos os comentários de turistas, e vejo a reclamação geral, “barulho” e “falta de agua quante”, isso me preocupa demais. Teria alguma dica sobre onde me hospedar com valor bom ?
Muito obrigado.

Reply
Fernanda 3 de junho de 2013 - 16:29

Eu fiquei no centro histórico. Da uma lida no blog Andarilhos do Mundo. O Gleiber fuçou num hotel lá e gostou bastante.

Reply
Herivelto 14 de junho de 2013 - 06:41

Olá Fê, preciso de ajuda. Para visitar o vale sagrado Salineras de Maras, ruínas de Moray, ruínas de Pisac,etc.
Qual local devo ficar, em Ollantaytambo ou Aguas Calientes.
Agradeço a orientação.

Reply
Fernanda 14 de junho de 2013 - 10:07

Eu fiquei em Cusco mesmo, mas acho que daria para ficar em Ollantaytambo também.

Reply
Herivelto 14 de junho de 2013 - 11:51

Ok, obrigado.

Reply
Bete 15 de junho de 2013 - 14:40

Ola! Gostaria de saber sobre o do Valle Sagrado. Nosso trem à Aguas Calientes é a uma da tarde partindo de Ollantaytambo. O que sugeres de passeio e meio de transporte para o VS?

Reply
Fernanda 16 de junho de 2013 - 19:02

Não sei. Esse trem parte muito cedo. Não daria para fazer o tour completo do Vale Sagrado. Aliás, nem sei se os tours chegam em ollantaytambo antes das 13 hs.

Reply
João Marcelo 30 de junho de 2013 - 21:46

Olá Fernanda,
de todos os textos que li sobre machu picchu, o seu foi um dos mais completos.
Não sei se tudo é óbvio mas eu ainda tenho muitas dúvidas!!
Chegarei à Cuzco em uns 18 dias e achava que era só chegar e subir, mas vi em alguns lugares falando do agendamento. O agendamento é só para quem quer fazer o caminho Inca ou para quem vai de trem também?
Se ter nada certo até agora, em cima da hora, você acha que é possível chegar à tão sonhada terra inca?

Reply
Fernanda 1 de julho de 2013 - 11:32

Na verdade, você tem que ir para Aguas Calientes. E sim, tem que comprar o ingresso para MP antes mesmo (indo de trem ou com a trilha).

Reply
João Marcelo 6 de agosto de 2013 - 14:04

Então… Fui! O lugar é realmente incrível mas nem vou escrever aqui sobre isso porque é dispensável.
Como eu tive muitas dúvidas, vou tentar deixar aqui o que captei.
Bom… existem 4 maneiras de se chegar a Machu-Pichu.
De qq forma vc precisará chegar à Cusco. Os onibus de viagens são bons.
Todos os meios precisão de guia, principalmente as trilhas.
1 – Trilha de Salcantay (recomendo somente à quem realmente está muito acostumado à trilhas!) São de 4 à 5 dias. Não precisa agendar. Uns 400$…
2 – Trilha Camino Inka – Muito popular, mas tb num é pra qq um. São 3 dias de trilha. E precisa de um agendamento de uns 6 meses de antecedencia. Há quem diga que consegue em cima da hora, mas me parecia mutreta. Uns 350$
3 – Caminho do trilho do trem. Foi o que eu fiz e entrarei em mais detalhes. 120$
4 – Trenzinho bonitinho panoramico e caro! De uns 250$ à uns 300$ doletas!

Cheguei em Cusco sem nem sequer ter lugar pra dormir, depois de rodar alguns albergues (os mais famosos estavam cheios) cai no InkasPacha(http://hostalinkaspacha.com/hola-mundo/), onde conheci o Fredy que tem uma agencia de turismo. Os preços que ele me ofereceu foram os mais baratos que encontrei e me parecia uma pessoa de confiança.
Marquei já pro dia seguinte. Uma van nos busca as 7:30 da manhã no hotel. As malas ficam guardadas e levamos apenas o necessário (dinheiro, passaporte, agua). Essa van leva até Ollantaytambo e seguindo por um guichê para registrar quem entra (nada demais) e segue até uma hidroelétrica. Aí começa a brincadeira… Uma caminhada de 3hrs até a cidade de Aguas Calientes onde vai ter um hostelzinho para dormir. Não fiquei em nenhum incrivel, chuveiro era uma merda mas a cama muito boa. Eles vão se encarregar de lhe dar seus ingressos na cidade Inka. Aguas Calientes já é literalmente os pés de MachuPicchu. Agora há 2 jeitos de subir: A pé (uma trilha bem sinalizada e ingrime de 2horas) ou microonibus(9$ doletas (se quiser descer, mais 9 doletas)).Recomendo comprar os tickets antes de dormir pq tem fila (monstruosa) de manhã. O guichê fecha às 21hrs. Vá dormir e acorde às 4 da manhã, os onibus, acho q começam a subir umas 5… mas uma diferença de 10min considere 50 pessoas na sua frente.
Como é muito cedo, num vai dar tempo de tomar o “Desayuno” no hotel, eles vão te dar um kitzinho.
Normalmente os guias encontram o Grupo lá dentro.
Aí é só curtir. Pra descer, desci à pé. Pra baixo é fácil… rs! Mas só recomendo à quem for passar mais uma noite em Aguas Calientes. Caso contrário, é foda descer 1hr e meia de trilha e depois caminhar 2hrs no trilho do trem de volta à hidroeletrica. A van sai da Hidroeletrica às 14.
Então as contas ficam mais ou menos assim:
4:00 – Acordar
4:30 – Fila do onibus
5:00 – Entrar no onibus
5:30 – Fila de Machu Picchu
6:00 – Entrada e encontrando o guia.
8:30 – Acaba o tour com o guia e vc fica sozinho
10:45- Começa a descer a trilha
12:00- Chega na linha do trem para caminhar (plano)
14:00- Chega na hidroeletrica

Obs: Adaptar esses horários caso haja lerdos no grupo.

Roupas: Como a Fernanda explicou.. vou reforçar. Para ir, uma bermuda e uma camisa de manga, mas leve. Pros branquelos, protetor solar. Uma camisa limpa para cada trecho. (Será bom parecer gente nas fotos.) Umas 3. Tênis de corrida é ideial pra andar lá, mas se for fazer trilha, bota!

Inté!

Reply
Fernanda 6 de agosto de 2013 - 20:44

Essas vans são seguras???

Reply
João Marcelo 21 de agosto de 2013 - 11:00

Fernanda… me parecia tranquilo sim.
Tanto de manutenção (não estava caindo aos pedaços) quanto de assalto, sequestro ou sei lá por mais coisas possa passar pela cabeça.
Só uma observação, estou indicando especificamente o Fredy! Me pareceu ser bem sério! Ele trabalha dentro do albergue inkas pacha e é um dos donos, ou gerente, ou alguma coisa assim, o importante é que ele num é uma pessoa que sumiria da noite pro dia depois do pagamento.
Não confiem em qq um, tá cheio de malfeitores! rs.

Tanto confio nesse Fredy que depois desse fechei mais alguns passeios saindo de lá, indo para Nasca, Arequipa, Paracas(Foda!) e chegando em Lima.
http://www.machupicchuadventurefredy.com
fredyllanos08@hotmail.com

Abraços,
J.

Fernanda 21 de agosto de 2013 - 19:23

Bom saber! Obrigada!

Priscila 26 de julho de 2013 - 10:52

Fernanda, eu e duas amigas estávamos pensando em ir ao Peru no fim do ano, ficar cerca de 10 dias. Somos todas estudantes e nosso orçamento é bem apertado, não queremos nada com luxo ou conforto, adoramos trilhas, aventuras e principalmente, economizar!
Gostaria de saber onde você se hospedou e qual a média de gasto diário por la; se seria melhor sair do Brasil com tudo pago e programado ou ver isso lá!?
Grata.

Reply
Fernanda 26 de julho de 2013 - 13:29

Aqui tem todos os hostels que fiquei https://www.precisoviajar.com/hospedagem

Reply
Gabi 26 de julho de 2013 - 13:39

Oi Fernanda, tudo bem? Estou montando um tour por conta para LIMA – CUSCO – MACHU PICCHU. Adorei suas dicas, mas ainda tenho algumas dúvidas, gostaria de saber se posso te mandar meu roteiro por email para você ver se faz sentido, principalmente para ir de cusco para o vale sagrado depois aguas caliente e machu picchu.
Obrigada
Abraços

Reply
Fernanda 26 de julho de 2013 - 13:45

Oi Gabi,

Na verdade tudo que sei já está escrito em todos os posts do Peru. Eu voei de Lima para Cusco e depois contei certinho como fiz o trajeto. Só dar uma pesquisada.

Reply
Gabi 27 de julho de 2013 - 17:04

Olá, no dia que eu fizer o tour para o vale sagrado, que horas mais ou menos eu desceria em Ollantaytambo e que horas eu pegaria o trem para águas caliente? é bom já sair do brasil com a passagem desse trem comprada? vou pra lá em 26/08 segunda e minha ideia é seguir para Machu na terça 27/08. Muito obrigada

Reply
Fernanda 27 de julho de 2013 - 21:26

Snceramente não lembro que horas chega em Ollantaytambo. Logo após o almoço eu acho.

Reply
Leandro Mundim 30 de julho de 2013 - 22:39

Olá Fernanda! Li seus posts sobre MachuPicchu… muito bacana e é de imensa ajuda para programar a viagem!!! Só gostaria que me tirasse uma dúvida… estou indo agora em agosto e não sei o que levar em relação a dinheiro. Acha melhor levar dólares em dinheiro mesmo e trocar por soles lá em Cusco??? Cartão de crédito é uma boa??? Estou meio em dúvida quanto a isso… poderia me ajudar??? Grato desde já!!!

Reply
Fernanda 31 de julho de 2013 - 16:18

eu levei visa travel money e saquei dinheiro, mas é melhor levar dólar mesmo. Tem casa de câmbio em tudo que é lugar. Eles aceitam até reais, mas não lembro se o câmbio era vantajoso. Cartão de crédito acho melhor não. O dólar tá subindo muito e nem todos os lugares aceitam cartão.

Reply
Julliana 14 de abril de 2015 - 22:37

Oi Fernanda. Aproveitando a pergunta. Não é melhor levar a moeda deles ou invés de dólar? Também estou indo, e quase pensei em levar a moeda deles. Qual a sua opinião sobre isso? Beijos.

Reply
Fernanda 14 de abril de 2015 - 22:39

É difícil achar a moeda aqui. Esse é o problema.

Reply
Leandro Mundim 30 de julho de 2013 - 22:44

Outra dúvida que esqueci de perguntar… vou e volto de trem via PeruRail (Poroy-MP e MP-Poroy)… é caro o taxi de Cusco até Poroy e vice-versa??? Como estou indo apenas com a namorada e nenhum outro conhecido, acho que esta será a solução… existe um preço que seria assim… justo??? Obrigado pela ajuda!!!

Reply
Fernanda 31 de julho de 2013 - 16:17

em algum dos posts acho que coloquei o preço. Foi barato. Uns U$5 eu acho. Eu dividi o táxi. Não sei te dizer quanto seria o valor justo. talvez U$20. Tem que negociar lá com o taxista ou dividir com outras pessoas.

Reply
Leandro Mundim 5 de agosto de 2013 - 18:46

Obrigado pelas dicas!!! Excelente site!! Boa semana!

Reply
Fernanda 5 de agosto de 2013 - 18:47

De nada! Boa semana para você também!

Reply
Juliana Jardim 28 de novembro de 2013 - 14:46

Oi Fernanda, estou indo sozinha e ouvi falar que é tranquilo para mulheres que viajam sozinhas, o que você acha?
Abs

Reply
Fernanda 2 de dezembro de 2013 - 13:44

Achei tranquilo.

Reply
Julliana 14 de abril de 2015 - 22:35

Oi juliana. Vi seu post. Gostaria de saber como foi sua viagem e o que achou. Estou indo em setembro e também vou sozinha. Poderia me orientar um pouco, já que passarei uma situação bem parecida?!? Qualquer coisa pode me enviar um email? Desde já agradeço. Beijos

Reply
Lais Ribeiro 4 de dezembro de 2013 - 10:01

Oi Fernanda, uma viagem como essa que vc recomenda aqui, gastaria R$ quanto em média?

Reply
Fernanda 4 de dezembro de 2013 - 20:06

Depende muito do perfil, do preço da passagem na época e do tipo de hospedagem. É muito subjetivo.

Reply
Solange 13 de janeiro de 2014 - 10:53

Bom dia, Fernanda! Pretendo ir a Machu Picchu por volta de 12/02/2014, quando tiro férias. Como a época não é indicada devido a chuvas, estou pensando em comprar a entrada para Machu Picchu e a passagem de trem lá em Cusco, porque tenho medo de comprar adiantado pelos sites, o acesso estar impedido e eu perder o que paguei. Existe muito terrorismo nesse sentido.Como você sugere comprar lá, estou confiante que por ser baixa temporada, não faltará ingresso e passagem. O que você acha? Quanto a comprar a entrada para M.P., é melhor em agências de Cusco ou na estação de trem? Também gostaria de saber se mesmo deixando para comprar lá (em agência ou estação), terei que conseguir o código de reserva pela Internet ou tudo é feito por eles? Ainda quero confirmar se aceitam trocar reais por soles, porque penso que é melhor levar reais e trocar pelo dinheiro local do que trocar reais por dólares e depois tocar por soles. A perda não será maior? Outra coisa, é fácil conseguir guia local em Machu Picchu? Onde eles costumam ficar, em Águas Calientes ou lá em cima? Obrigada e parabéns pelas dicas que podem ajudar tantas pessoas.

Reply
Fernanda 13 de janeiro de 2014 - 18:37

É fácil conseguir guia. Pode levar reais sim e não tenho certeza se fevereiro é baixa temporada.

Reply
Solange 14 de janeiro de 2014 - 13:55

Obrigada pela atenção, mas gostaria de saber onde encontro guias para serem contratados, em Águas Calientes ou depois que subir de ônibus?
Se você fosse em fevereiro, mês de chuvas, compraria aqui ou arriscaria comprar lá?

Reply
Fernanda 14 de janeiro de 2014 - 20:31

Depois que subir de ônibus. Lá na entrada de MP mesmo. Olha, vc tem dias extras? Se tem compraria lá em Cusco mesmo em uma agência.

Reply
João Marcelo 15 de janeiro de 2014 - 10:09

Oi Solange… desculpa me intrometer… mas dá uma olhadinha no meu comentário lá. pode te ajudar eu acho.

https://www.precisoviajar.com/2012/09/manual-pratico-machu-picchu.html#comment-7278

Abraços,

Reply
Solange 15 de janeiro de 2014 - 11:24

Que intromissão que nada! Toda ajuda é bem-vinda. Obrigada pelas dicas.

Ciro 29 de abril de 2014 - 23:33

Fernanda, gostaria de tirar duas pequenas dúvidas: Você recomendaria ficar hospedado em Ollantaytambo e fazer bate-volta pra Machu Picchu? Ouvi dizer que Águas Calientes é muito cara! E quando eu vou comprar os ingressos de trem pelo site, as três opções de rota que aparecem são Sacred Valley, Cusco ou Urubamba para Machu Picchu. Sacred Valley seria a que você recomendou por ser mais barata, né? Obrigado!

Reply
Fernanda 30 de abril de 2014 - 18:17

Tem opções de hospedagem BEM econômicas em Águas Calientes (inclusive tem um post com o nome e valor do hostel que fiquei). Tem gente que faz bate-volta, mas eu acho melhor dormir uma noite em Águas Calientes mesmo.

Reply
Ciro 5 de maio de 2014 - 18:56

Olá, Fernanda! Estou prestes a comprar as passagens de trem pra Machu Picchu. Pretendo fazer o tour do Vale Sagrado e no mesmo dia à noite pegar o trem para Águas Calientes e dormir lá. Você se lembra mais ou menos quanto tempo leva o Tour do Vale Sagrado? Pegar o trem que sai às 19:00 de Ollanta ficaria muito apertado? A outra opção é às 21:00, mas eu chegaria por volta das 23:00 e ficaria cansado para acordar cedo no dia seguinte, haha. Muito obrigado de qualquer forma!

Reply
Fernanda 12 de maio de 2014 - 17:37

Eu peguei esse trem das 19 hs e perdi uma parte só do tour. Acho que é o melhor horário mesmo.

Reply
Fanny - Trilha Inca e Salkantay 22 de janeiro de 2015 - 00:20

Leve um cantil ou até mesmo garrafa pet, pois é de extrema importância estar hidratado durante toda a viagem, seja na trilha Inca ou na Salkantay. Em alguns trechos há pequenos riachos onde você pode encher seu recipiente; portanto leve também um purificador de água (líquido ou em pastilhas – do tipo Hidrosteril). Isso não faz volume, não custa caro, não pesa e pode evitar uma diarréia!

Durante a noite geralmente é frio, ainda mais na época das geadas, que é muito frio próximo aos nevados, registrando temperaturas abaixo de 0, sendo assim é importante ter um saco de dormir. Se você não quiser levá-lo (por causa do peso e volume), pode contratar com a sua agência ou operadora por que normalmente já costumam alugá-los, dá pra pechinchar pedindo para incluir no que você vai pagar. Eu levaria o meu, acho uma coisa meio pessoal – risos. Dificilmente você vai conseguir alugar um de “primeira mão”.

Reply
Rose 3 de fevereiro de 2015 - 09:46

Olá Fernanda! Irei fazer a Trilha Inca e estou em dúvida sobre qual mochila devo comprar, tanto ao tamanho quanto à marca. Você recomendaria uma de 35+10 ou 45+10? Tu achas que vale a pena investir em uma Deuter ou recomendas alguma marca mais barata que seja de qualidade? Gostaria de comprar uma mochila que eu pudesse utilizar também em algumas viagens urbanas, mas que o tamanho não dificultasse na Trilha Inca, já que não tenho experiência. Agradeço desde já! Abraço

Reply
Fernanda 3 de fevereiro de 2015 - 16:45 Reply
Rose 3 de fevereiro de 2015 - 17:11

Obrigada, ajudou sim!!

Reply
Juvenal Rondan - Viagens Machu Picchu 7 de fevereiro de 2015 - 13:37

Olá gente!
Primeiramente parabenizo pelo trabalho que fiz em ajudar aos brasileiros que desejem conhecer Machu Picchu, quem escreve é um amante da cultura brasileira e graças a deus já teve a sorte de morar no Brasil por um bom tempo, agora voltei ao Peru – Cusco para mostrar a todos os brasileiros que desejem conhecer a terra dos incas.
Se alguém deseja algumas dicas e recomendações pra a sua viagem, sera tudo um prazer ajuda-los em realizar o sonho de conhecer Machu Picchu Cusco, Lima, Lago titicaca, Arequipa, Nazca, Paracas, Puno, Trujillo e outros destinos que ainda não foram explorados pelo brasileiros.

Reply
Thiago 13 de fevereiro de 2015 - 00:21

Você sabe me dizer se é tranquilo contratar um guia na entrada do parque? Vou dormir em águas calientes para chegar bem cedo, logo quando estiver abrindo.
Obrigado.

Reply
Fernanda 13 de fevereiro de 2015 - 08:21

Muito tranquilo.

Reply
Thiago 13 de fevereiro de 2015 - 10:08

Legal, muito obrigado.

Reply
Débora Peixoto da Silva 20 de março de 2015 - 21:24

Olá Fernando quero ir em Outubro, mas não tenho cartão de crédito estou com dinheiro tenho algumas dúvidas consigo trocar real por soles e consigo comprar a passagem de trem e o ingresso em dinheiro, por que não estou pensando em solicitar um cartão de crédito para o banco Santander onde tenho c/c.tenho o cartão de saque internacional.

Reply
Fernanda 21 de março de 2015 - 22:55

Oi, Débora!
Consegue trocar reais por soles e também consegue comprar a passagem e o ingresso lá em Cusco, mas é bom lembrar que pode estar esgotado ou mais caro.

Reply
Débora Peixoto da Silva 20 de março de 2015 - 21:30

Desculpe Fernanda digitei seu nome errado parabéns pela matéria.

Reply
Julliana 14 de abril de 2015 - 22:30

Esse site é o melhor que já vi para viagem. Exepcional! Adorei cada comentário, cada guia e ajuda
Vou para machu picchu agora em setembro. Fiz pacote para pagar tudo de uma vez. Posso até ter perdido dinheiro, mas não queria ter trabalho nenhum ao chegar lá e a agência que me atendeu aqui foi perfeita.
Depois de ler seu post sobre Thai me decidi que vou para la nas férias do ano que vem. Olha, muito sensacional você dividir sua experiência com o próximo, seja bom ou ruim. Li o post da Bolívia e achei perfeito. Dificilmente alguém fala das dificuldades na viagem. Parabéns mesmo! Vou indicar para minhas amigas.

Reply
Fernanda 16 de abril de 2015 - 22:01

Tenho certeza que irá amar MP e a Tailândia.

Reply
ILZA 26 de abril de 2015 - 23:57

entao no site a passagem esta a 61 usd. por email uma agencia me cobrou 250 por bilhete trem/boleto machu picchue onibus. vc acha que ta certo? porque se for isso mesmo a a genciae sta cobrando muito caro. ou esse é preço normal pra quem contrata serviços?

nao consegui comprar pq nao tenho o tal verified by visa. aff sabe como consigo isso?

Reply
Fernanda 27 de abril de 2015 - 15:17

Tá muito caro. Normalmente a agência cobra uns U$5 a mais. Tentou com a agência do hostel Pariwana?

Reply
Michael Jangareli Garcia Ferreira 14 de maio de 2015 - 12:00

Olá Fernanda, primeiramente acompanho o Blog a muito tempo, e você ganhou minha admiração!! Duas, perguntinhas, é possível comprar os ingressos para Machu Picchu em Cusco ? e quantos dias é necessário para conhecer apenas Machu Picchu ?

Reply
Fernanda 14 de maio de 2015 - 22:06

Até dá, mas se for alta temporada é capaz de ficar sem. Para chegar em Aguas Calientes, você tem que parar em Cusco (para pegar o transporte lá). Se voc~e quer só fazer um bate-volta, diria que 2 dias dá para não fazer tudo correndo e conseguir dormir em Aguas Calientes e chegar bem cedo em MP.

Reply
rafael 23 de maio de 2015 - 17:03

ola fernanda,

se eu sair de cusco no trem das 6:40 e voltar no de 17:23 ,eu consigo visitar machu picchu efetivamente por quantas horas?

muito bom o seu blog! abs!

Reply
Fernanda 23 de maio de 2015 - 17:21

Acho que umas 6 horas mais ou menos, Rafael.

Reply
rafael 23 de maio de 2015 - 18:24

obrigado pela atençao!!

Reply

Deixe um Comentário