Home Dicas Roubadas e Perrengues em Viagens

Roubadas e Perrengues em Viagens

por Fernanda

Atualizado em

Ninguém quer ter perrengues em viagens, mas às vezes acontece. Eu já tive tantos perrengues e caí em várias roubadas que agora até estranho quando tudo dá certo. Andei conversando com outros blogueiros e vi que o negócio é meio geral: não interessa o quão experiente e viajado você é, mas parece que o perrengue gosta de todos nós.

Perrengues em Viagens: os mais comuns e como evitá-los

1) Salinha do aeroporto

Ninguém quer passar por isso. Fato! Nunca aconteceu comigo, mas aconteceu recentemente com a Angie do blog Apure Guria. E o pior: não foi apenas uma vez. Foram 3. Tensão nível máximo. Não sabemos quais são os critérios que eles utilizam para levar alguém para a salinha, mas é o tipo de situação que você tem que manter o controle. Aqui no blog já dei várias dicas de como passar pela imigração (sempre recomendo levar uma pastinha com a cópia da passagem de volta, comprovantes de hospedagem, comprovantes financeiros, cópia da apólice do seguro viagem – quando for obrigatório) e manter a calma. Só responda o que o oficial perguntar.

Se você não fala nenhuma língua estrangeira dá uma olhada nesse post de como aprender um idioma sozinho.

2) Furto

É algo terrível e que pode até estragar a viagem por completo. Já aconteceu comigo em Amsterdam. Abriram minha bolsa e levaram a carteira e o passaporte e eu nem percebi. Foi horrível e me causou um transtorno gigantesco. Aconteceu também com a Luciana do blog Roma pra Você em Hong Kong. Roubaram o cartão de crédito do marido e era o único cartão que ainda tinha limite. Por sorte, eles estavam indo embora e conseguiram se virar com os U$100 que tinham escondido dentro da mala e essa mala estava no hotel. Algumas dicas para evitar furtos durante as viagens:

– Cuide dos seus pertences o tempo todo: seja no aeroporto, na recepção do hotel ou na rua. Alguns leitores já me mandaram mensagem dizendo que foram furtados na própria recepção do hotel. Não pense que furtos e roubos são exclusividade do Brasil. Abriram a mochila da minha amiga em Lisboa, no meio da rua, às 9h. Por sorte, levaram apenas um casaco e o cabo do celular, mas poderiam ter levado o próprio celular e a GoPro. Ande com a bolsa na frente ou com uma bolsa transpassada. Se for andar com uma mochila, coloque cadeado.

– Deixe o passaporte no cofre do hotel ou na doleira. Jamais coloque o passaporte na bolsa e/ou mochila (nem que seja o último dia e você esteja indo para o aeroporto). Aconteceu com a Poliana do blog Comendo Chucrute e Salsicha. Era o último dia, ela estava indo para o aeroporto de Milão pegar o voo para o Brasil e roubaram o passaporte que estava dentro da bolsa. Um transtorno imenso.

– Evite pendurar a bolsa e/ou mochila nas cadeiras de bares/restaurantes. Os batedores de carteira são ligeiros.

– Se alugar carro, não deixe nada exposto.

Cuidado com os golpes clássicos. Às vezes eles querem só te distrair e o objetivo principal é realizar um furto.

3) Esquecimento de Pertences

Aconteceu comigo agora em Madri. Para entrar no trem da Renfe, você tem que passar as malas pelo raio-x. Peguei só a mala e esqueci da mochila. Por sorte, minha amiga me avisou e eu voltei para pegar a mochila. Aconteceu também com a Isabela do blog Viajapedia. Ela estava carregando o filho no colo e deixou a mala no chão para acomodar o bebê no carrinho. Adivinha? Acabou esquecendo a mala de mão na pista do aeroporto. Detalhe: ela só viajou com a mala de mão e na mala estavam todas as roupas para ela e o bebê. Outro detalhe: malas abandonadas em aeroportos hoje em dia são sinal de alerta para atos de terrorismo. Imagina o perrengue! Depois de uma conversa com a polícia e um tempão no aeroporto, a mala finalmente foi recuperada.

Infelizmente não tem dica para evitar esquecer algo. Às vezes a gente esquece mesmo. Minha dica seria identificar todas as malas e mochilas (mesmo que elas sejam de mão).

mochila viagem4) Dinheiro falso

Passei por essa roubada em Buenos Aires e até hoje quando lembro fico com muita raiva. A Ledinara do blog Férias Now também passou por isso por lá. Minha dica é: só troque dinheiro em lugares autorizados. Evite ao máximo ficar dando notas altas em comércios. Conosco aconteceu no táxi, mas acredito que esse problema pode ser facilmente resolvido pegando um Uber e pagando direto no cartão.

perrengues em viagens

Mais perrengues em viagens

5) Comunicação

Além do perrengue básico de ter que se virar em mímica em países que não entendemos a língua (quem nunca?), também tem o problema de falta de comunicação com o grupo que está viajando com a gente. Já aconteceu comigo no Japão. Fui com um amigo, mas fomos em voos diferentes. Combinamos de nos encontrar na esteira de bagagem, porém não sabíamos que cada um iria descer em um terminal. Eu até consegui conectar no wi-fi, mas ele não. Resumo: nos desencontramos. Só conseguimos contato quando chegamos no hotel.

Isso também aconteceu com a Jackie do blog Viaje Sim. Ela voltou para o hotel em Moscou sozinha e combinou de encontrar o grupo de amigos na estação do metrô. Chegando na estação, não encontrou os amigos e começou a ficar desesperada até porque não conseguia ter certeza que era a mesma estação já que o alfabeto russo é completamente diferente. Até que lá pelas tantas, resolveu andar e ver se não havia outras entradas na estação e encontrou o grupo.

Dicas para evitar esse problema: combine muito bem local e horário de encontro e alternativas caso o grupo não se encontre. Sempre que possível, compre um chip local para evitar esse tipo de situação. Também é possível sair do Brasil com um chip 3G que funciona no exterior.

perrengues em viagens6) Aeroportos

Algumas cidades têm vários aeroportos. Tenha certeza que está marcando o voo para o aeroporto certo. Eu consegui a façanha de marcar um voo para o aeroporto errado em Maui no Havaí. Errado porque eu não aluguei carro e aquele aeroporto não tinha conexão com o transporte público. Por sorte consegui uma carona, mas tive que comprar a volta pelo aeroporto certo e mais central.

Se for comprar voos com companhias low cost, verifique a distância do aeroporto até a cidade que pretende ir. Às vezes o transporte para chegar ao aeroporto custa mais caro do que a própria passagem.

7) Conexões

Depois dos meus últimos perrengues em viagens com conexões (perdi a conexão em Amsterdam e só consegui retornar para o Brasil um dia depois), cheguei à conclusão que nem sempre é possível voar em um voo direto. No meu caso, para as viagens internacionais, as conexões em São Paulo ou Rio de Janeiro são inevitáveis. O que tenho feito? Tenho comprado todos os trechos com a mesma companhia. Fica bem mais caro, mas me poupa a roubada de ter que pagar do meu próprio bolso em caso de atraso. Outra opção é comprar passagens separadas, porém com bastante tempo de intervalo entre elas.

8) Reservas de Hotéis para o dia errado

Naquela loucura de planejamento de viagens, a gente acaba cometendo uns atos falhos. Eu já cheguei a reservar hotel para o dia certo, porém ano errado. O bom é que tinha reservado no Booking e a reserva era cancelável. Consegui cancelar a errada sem custos e fazer uma nova para o dia correto.

Minha dica é: sempre que possível faça reservas de hotéis com cancelamento grátis. Além de erros, itinerários de viagem mudam e imprevistos acontecem.

9) Problemas com cartão

Já vi gente viajar só com o cartão de crédito e chegando no destino o cartão não funcionar. Minha dica é não confiar em apenas um meio de pagamento. Leve um pouco em dinheiro e mais de um cartão (caso tenha). Ah! E não esqueça de habilitar o cartão para uso no exterior para evitar perrengues em viagens.

perrengues em viagens10) Feriados

Verifique sempre os feriados locais, porque eles podem impactar no funcionamento das atrações e também no preço da hospedagem. Já aconteceu comigo de comprar passagem para Dublin sem me atentar ao “pequeno” detalhe que era St. Patrick’s Day. Resumo: foi extremamente difícil encontrar um lugar para ficar e ainda custou uma pequena fortuna.

E você? Já passou por perrengues em viagens? Diz para a gente nos comentários.

Artigos Relacionados

Deixe um Comentário